1 evento ao vivo

Confira 50 áreas promissoras para investir em e-commerce

Estudo mapeou palavras mais buscadas no Google que remetem a nichos com baixa concorrência na web

  • separator
  • comentários

Se você está pensando em abrir um e-commerce mas ainda não sabe por onde começar, o estudo “Oportunidades em Nichos do Varejo Online no Brasil”, realizado pelo Sebrae, pode funcionar como um ótimo ponto de partida. Na pesquisa, a entidade levantou 50 palavras bastante clicadas em anúncios do Google e que indicam nichos para serem explorados por comércios na internet.

Para chegar a estes termos, o Sebrae estimou a quantidade de buscas mensais por milhares de palavras no Google Adwords – serviço de publicidade relacionado às buscas por palavras no Google –, separando aquelas que apresentaram grande volume de cliques e correspondem a nichos com baixa concorrência na web. Ou seja: expressões que quase ninguém paga para aparecer em buscas relacionadas.

Do estoque à vitrine: saiba como preparar loja para o Natal

Turismo de experiência é novo nicho para agências de viagem

Dona de quatro empresas, engenheira já chegou a fazer faxina

O levantamento oferece, portanto, um leque de palavras associadas a segmentos nos quais os interessados em abrir um e-commerce podem investir. O estudo, no entanto, ressalta que as palavras são apenas um ponto de partida. Cabe aos futuros empreendedores pensar em negócios concretos relacionados a elas. O ideal é buscar áreas que permitam conjugar três fatores: algo que a pessoa ame fazer, algo em que seja muito boa e algo que possa trazer resultados financeiros.

Além disso, o Sebrae recomenda que o negócio seja focado em um nicho, e não no mercado de massa, pois assim ele terá maiores chances de sucesso: a concorrência é menor, a margem de lucro por venda é maior, as possibilidades de liderança do setor são mais plausíveis, o atendimento ao cliente é mais viável, as relação com os fornecedores é mais próxima e o investimento inicial é mais baixo.

Na hora de selecionar o nicho, a entidade recomenda algumas reflexões para avaliar a viabilidade do negócio. Em primeiro lugar, é preciso pensar se há demanda para o produto ou serviço, ou se você terá de convencer as pessoas a adquiri-lo, o que pode demandar um alto investimento em marketing. Além disso, deve-se verificar se já existem outras pessoas fazendo o que você pretende. Em caso positivo, é preciso pensar como você pode se diferenciar delas.

Para completar, avalie o tamanho real do mercado para o produto ou serviço que você quer oferecer, descubra se existe uma demanda real para a sua proposta e tenha a certeza de que você conseguirá entregar o produto ou serviço proposto com a qualidade condizente com o nicho e suas necessidades.

O Sebrae ainda indica que algumas ações podem ajudar a demarcar território na rede em sua área de interesse e testar seu futuro público antes do lançamento do negócio. Assim, você pode criar um blog, com dicas, curiosidades e análises, entre outras coisas, sobre a categoria que se quer trabalhar. Outra opção é testar o apelo de algumas unidades do produto ou serviço em sites como Mercado Livre e OLX, ou ainda investir na criação de uma página ou grupo em uma rede social para encontrar pessoas dentro do seu
nicho.

PrimaPagina

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade