PUBLICIDADE

Campus Party 2014 traz oficinas e dicas para empreendedores

ver comentários
Publicidade

A sétima edição paulistana da Campus Party, um dos maiores eventos de tecnologia da América Latina, será realizada entre 27 de janeiro e 2 de fevereiro no Anhembi. A programação ininterrupta (24 horas por dia) inclui debates, palestras, oficinas, filmes – e uma maratona de negócios. O foco são internet, design, multimídia, games, robótica, comunicação, redes sociais, entretenimento e inovação.

O evento, em parceria com o Sebrae, vai estimular a criação de startups. As propostas de novos negócios podem ser inscritas até 26 de janeiro no site da Campus Labs (http://www.campus-labs.com/br/retos.php), ligado ao portal da Campus Party. São aceitos projetos em quatro áreas: Educação, Inovação em Comércios e Serviços, Jornalismo 2.0 e Negócios Sociais. O site especifica os requisitos considerados pelo júri.

A ideia é estimular o surgimento de até 500 startups. Os projetos selecionados serão apresentados a júri formado por um representante do Sebrae, um representante da organização Campus Party e possíveis investidores. “As equipes participantes terão acesso a palestras, oficinas e consultorias para transformar suas ideias em negócios”, explica o presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barretto.

Para microempresas já existentes, há outro espaço no evento, o Startup e Makers Camp, voltado a desenvolvedores de softwares e hardwares. O local – na Open Campus, a parte aberta ao público geral – contará com uma programação específica que inclui encontros com investidores nacionais e estrangeiros, trocas de experiências e capacitações. Serão cerca de 300 empresários iniciantes apresentando seus projetos e buscando financiamento.

Ainda na Open Campus, o Sebrae vai fazer um trabalho de inclusão digital. Em seis salas, especialistas orientarão os empreendedores sobre o uso da internet para as empresas. “A ideia é mostrar aos empreendedores como usar ferramentas digitais, entre elas o comércio eletrônico e as redes sociais, para alavancar seus negócios”, esclarece Barretto.

O Sebrae tem participação também no palco Hypatia, restrito aos inscritos na feira, voltado à discussão do empreendedorismo. A proposta é fazer com que os participantes tirem as ideias do papel e as transformem em planos de negócio. A programação com debates, palestras e oficinas será uma imersão 24 horas no mundo do empreendedorismo. “Muitas vezes esses jovens empreendedores têm ideias fantásticas, porém lhes falta conhecimento da administração de um negócio, a respeito da gestão de pessoas, do fluxo de caixa, da formação de estoques, do acesso a mercados e do relacionamento com o cliente”, pontua Barretto. “Criatividade é importante, no entanto precisa estar associada a uma boa gestão.”

Fonte: PrimaPagina
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade