0

Padarias buscam inovação e investem em serviços gourmet

14 ago 2012
07h44
  • separator

O setor de panificação e confeitaria representa hoje um dos seis maiores segmentos industriais do Brasil. Cada vez mais, as padarias estão se sofisticando e deixando de ser lugares exclusivos para a venda do tradicional pão francês. Espaços amplos, confortáveis, com opções para almoço, lanches rápidos e atendimento personalizado são alguns dos serviços que o setor tem oferecido.

Ambiente aconchegante e produção artesanal são características que diferenciam as padarias do supermercado, um de seus principais concorrentes
Ambiente aconchegante e produção artesanal são características que diferenciam as padarias do supermercado, um de seus principais concorrentes
Foto: Bernardo Redello / Divulgação



"O conceito de padaria como local para comprar pão e leite acabou", afirma Maria Regina Diniz, analista técnica de alimentos do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). "Os estabelecimentos de panificação caminham para um modelo

gourmet

, com experiências gastronômicas elaboradas e grande variedade de produtos. O objetivo é atender a um consumidor exigente", completa.



A especialista explica que uma padaria tem tudo que um supermercado possui, mas com a vantagem do ambiente aconchegante e do principal produto ser fresco e artesanal. "O pão ainda é o grande destaque. Investir em qualidade e variedade é essencial. Alguns clientes andam várias quadras por conta de característica de determinado estabelecimento."



Segundo estudo divulgado em julho e desenvolvido pelo Sebrae, em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (Abip) e com o Instituto Tecnológico da Panificação e Confeitaria (ITPC), a participação do setor no segmento de produtos alimentícios é de 36,2%. Na indústria de transformação, esse percentual é de 7%.



O

Guia Nacional de Destaques em Panificação e Confeitaria

destaca as padarias mais inovadoras de cada região. A ideia é que esses estabelecimentos sirvam de inspiração para outras empresas do segmento. Foram selecionadas lojas que oferecem, entre outras coisas, revistas e jornais, estacionamento, espaço para eventos, serviço de entrega, café da manhã e internet sem fio.



Tecnologia

As evoluções tecnológicas são a prioridade dos empreendedores do setor quando o assunto é inovação. Mas isso não se restringe a máquinas e equipamentos. Segundo dados do estudo do Sebrae, apesar de esse tipo de investimento representar 50% dos gastos em inovação das empresas nacionais, apostas em novos produtos, marketing, pesquisa e principalmente em gestão são igualmente importantes.



"De nada adianta uma máquina de última geração se no comando não há pessoas capazes de reconhecer as necessidades da empresa", diz Maria Regina. "Cada vez mais, vejo proprietários saindo de pequenas cidades em busca de informações que possam ampliar seu negócio."



Certificação, formalização dos estabelecimentos e principalmente qualificação de mão de obra são algumas das necessidades encontradas, sobretudo nas micro e pequenas padarias. "Mesmo em padarias onde há restaurantes funcionando em conjunto, dificilmente se encontra um

chef

, ou um profissional com curso superior do ramo de alimentação. A carência de mão de obra especializada é um dos grandes problemas que o setor enfrenta", afirma o

chef

Luiz Farias, da Academia Bunge, centro de treinamento especializado em

food service

da Bunge, empresa de agronegócios e alimentos.



As padarias e confeitarias de pequeno porte são as que mais procuram os treinamentos e consultorias da Academia Bunge. Esses profissionais estão em busca de novidades, tendências, modernização de equipamentos e orientação para qualificar o produto.



Veja na galeria algumas padarias e suas novidades.

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano
Fonte: Cross Content
publicidade