0

Número de declarações por dispositivos móveis cresce 78%

30 abr 2016
09h27
  • separator
  • comentários

Em vigor há três anos, a entrega de declarações do Imposto de Renda (IR) por meio de dispositivos móveis cresceu 78% em 2016. Neste ano, 89 mil contribuintes enviaram o documento por meio de smartphones ou tablets, contra 50 mil em 2015.

Neste ano, 89 mil contribuintes enviaram o documento por meio de smartphones ou tablets, contra 50 mil em 2015.
Neste ano, 89 mil contribuintes enviaram o documento por meio de smartphones ou tablets, contra 50 mil em 2015.
Foto: Pixabay / O Financista

Apesar do crescimento, o uso dos dispositivos móveis para preencher e transmitir a declaração do Imposto Renda Pessoa Física continua baixo. Apenas 0,32% dos 28,2 milhões de contribuintes que devem entregar o documento este ano optaram pelo recurso.

Neste ano, a Receita diminuiu as restrições para a entrega da declaração por meio de dispositivos móveis. A ferramenta foi estendida aos contribuintes que receberam bens de pequeno valor e aos que fazem a doação de até 3% do imposto devido para o Estatuto da Criança e do Adolescente. Até o ano passado, essas pessoas físicas só podiam preencher e enviar a declaração pelo computador.

De acordo com a coordenadora de Tecnologia da Informação da Receita, Cláudia Andrade, existe uma diferença de comportamento entre quem entrega a declaração pelo computador e por dispositivos móveis. “Notamos que quem usa o sistema padrão, pelo computador, normalmente faz a declaração em horário de expediente. Quem usa tablets ou smartphones preenche o documento à noite”, destacou.

Estatísticas

Até as 19h10, a Receita tinha recebido 26.922.402 declarações do Imposto de Renda. Desse total, 15.706 tinham sido enviadas do exterior. “Isso prova que, com a facilidade de entregar a declaração pela internet, o contribuinte pode cumprir com sua obrigação mesmo não estando no País”, disse o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. A Receita também divulgou que o contribuinte mais velho a declarar IR em 2016 tem 97 anos.

O prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda acabou às 23h59min59s desta sexta-feira. Quem não enviar o documento pagará multa de 1% do imposto devido por mês de atraso ou R$ 165,74, prevalecendo o maior valor. A multa máxima poderá chegar a 20% do imposto devido.

Quem precisar enviar ou retificar dados precisará esperar até as 8h de segunda-feira (2). A partir desse horário, o contribuinte também poderá começar a preencher o rascunho da declaração do Imposto de Renda de 2017.

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade