0

60% das lojas e-commerce fecham antes de um ano; veja erros

22 out 2014
14h22
atualizado em 4/11/2014 às 09h00
  • separator
  • comentários

O e-commerce brasileiro fechou 2013 com faturamento de R$ 31,11 bilhões, segundo dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o que representa um crescimento de 29% em relação ao ano anterior. A previsão para 2014 é ainda mais promissora: R$ 39 bilhões. No entanto, mesmo com um cenário tão positivo, uma apuração feita pelo Sebrae indica que cerca de 60% das lojas virtuais fecham antes mesmo de completar um ano. A explicação? Na maioria das vezes, medidas cruciais não foram devidamente respeitadas, fazendo com que o negócio afundasse. Conheça os 8 erros mais comuns dos novos empreendedores virtuais e saiba como evita-los.

Na hora de criar seu site, tente pensar como consumidor, construindo um design intuitivo, de fácil navegação e, claro: limpo, organizado e eficiente
Na hora de criar seu site, tente pensar como consumidor, construindo um design intuitivo, de fácil navegação e, claro: limpo, organizado e eficiente
Foto: Ronstik / Shutterstock

Falta de planejamento
A ansiedade fez com que você partisse para prática antes de pensar do que o seu e-commerce precisa. Como fazer para que a engrenagem do negócio funcione? Antes de começar, defina o seu nicho de mercado, construa um plano de negócio, coloque as contas no papel e procure boas parcerias.

Navegação ruim
Seu site está no ar, mas apresenta uma navegação ruim, pouco intuitiva, aliada à poluição visual, informações escondidas e dificuldade nas buscas? Evite. Na hora de criar o seu site, pense como consumidor, construindo um design intuitivo, de fácil navegação e, claro: limpo, organizado e eficiente.

Apenas informações necessárias
Disponibilizar descrições sucintas demais, muitas vezes, é um desserviço ao cliente. Tenha em mente que o consumidor gosta de saber detalhes importantes do produto, ver fotos de vários ângulos, saber sua textura... Tente criar uma “sensação do tato”, como se a pessoa estivesse, de fato, tocando e analisando o seu produto.

Atendimento que deixa a desejar
Deixar o seu consumidor à mercê, sem contato direto com alguém que possa solucionar suas questões é um erro fatal. Isso diminui a confiança e afasta o cliente. Mantenha os canais sempre abertos e procure oferecer atendimento personalizado.

Ignorar as ferramentas de marketing
Se as pessoas não souberem que a sua marca existe, as chances de conseguir vender são muito pequenas. Reserve parte do seu investimento inicial para as estratégias de marketing e técnicas de SEO, divulgando a abertura do seu negócio e criando mecanismos para ser encontrado em sites de buscas.

Deixar o seu consumidor à mercê, sem contato direto com alguém que possa solucionar suas questões, é um erro sem volta. Mantenha os canais sempre abertos e procure oferecer um atendimento personalizado aos clientes
Deixar o seu consumidor à mercê, sem contato direto com alguém que possa solucionar suas questões, é um erro sem volta. Mantenha os canais sempre abertos e procure oferecer um atendimento personalizado aos clientes
Foto: Iofoto / Shutterstock

Conteúdo pobre
Ser apenas mais um na internet não faz com que o seu negócio ganhe destaque, portanto, se você quer fazer a diferença, invista em conteúdo e informação de qualidade. Isso aumenta a relevância da página e as taxas de conversão (relação entre as pessoas que buscam e as que efetuam a compra).

Poucas opções de pagamento
Quem compra na internet busca praticidade. Quanto mais opções de pagamento o site tiver, mais tipos diferentes de pessoas ele atrairá. Nem todos, entretanto, podem arcar com cartões de crédito, transferências bancárias instantâneas ou transações via internet. Ofereça soluções variadas e intermediários de pagamento, em vez de frustrar o cliente e acabar com mais um carrinho abandonado.

Omitir informações da marca
A ausência de informações de contato como endereço físico e telefone diminui a credibilidade da sua loja virtual, uma vez que as pessoas gostam de saber que estão negociando com uma empresa real, por mais que ela não tenha uma unidade física de compra. Coloque essas informações em um local de fácil visualização para que o internauta não tenha muito trabalho para encontra-las.

Dialoog Comunicação

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade