PUBLICIDADE

Veja o que revisar antes de pegar a estrada

28 mai 2013
07h28 atualizado às 07h28
0comentários
07h28 atualizado às 07h28
Publicidade

Viajar de carro pode ser uma grande diversão ou uma enorme dor de cabeça. Por isso, antes de colocar o carro na estrada o ideal é procurar uma empresa especializada e fazer uma revisão no veículo. Seu carro passará por um check-up para evitar surpresas desagradáveis no meio do caminho.

A revisão de segurança vai verificar como estão as partes vitais do carro. As condições do sistema de rodagem, que engloba os pneus, precisam ser checadas, incluindo o estepe, assim como o balanceamento e a geometria. O mesmo vale para o sistema de freio. Nessa etapa, são conferidos os discos e pastilhas e a parte hidráulica, o que inclui o fluído de freio, canos e mangueiras.

Os itens de segurança relacionados à visibilidade também entram no pacote. O para-brisa, o vidro traseiro, os laterais e os espelhos retrovisores são inspecionados. No mesmo check list ainda estão os limpadores de para-brisa e de vidro traseiro e todo o sistema de iluminação, do qual fazem parte as lanternas e os faróis. “É importante fazer um alinhamento dos faróis. Todos os faróis permitem regulagem, mas o processo é automático em poucos modelos”, comenta o gerente de engenharia da DPaschoal, Eliel Bartels.

Outro sistema fundamental nas revisões é o de arrefecimento. Devem ser conferidas as mangueiras, a situação da água do radiador (muitas vezes é feita uma limpeza), os interruptores, as válvulas e a bomba d’água. “Problemas de superaquecimento são os que mais deixam motoristas na estrada”, observa Pedro Scopino, consultor técnico e diretor do Sindirepa, o Sindicado dos Mecânicos de São Paulo. Ele lembra que também é observada nas revisões uma peça que costuma dar problemas em viagens, a correia dentada.

Revisão na garagem

Parte da revisão pode ser feita pelo próprio motorista na garagem de casa. Ele pode verificar o nível de óleo, assim como o de água do radiador e dos limpadores de vidros. “É importante conferir 0as luzes do painel. Ao girar a chave, existem dois estágios. Deve-se dar uma paradinha no primeiro para fazer um check-in de verificação”, ensina. Fique atento à indicação dessas luzes, que podem denunciar se o nível do óleo está baixo ou se o sistema elétrico está com alguma irregularidade. Na hora de abastecer o carro, não se esqueça de calibrar os pneus.

“Antigamente, a preocupação era saber se o estepe estava murcho ou não. Agora, o motorista se preocupa se o estepe está no carro ou não”, comenta Eliel Bartels, referindo-se aos furtos de estepes nos carros em que o pneu fica à mostra ou preso no assoalho.

Na conferência da garagem também pode entrar a bateria. Um indicativo de que é preciso uma ida ao mecânico é se o motorista der a partida e o carro demorar a pegar. Nesse caso, vale levantar o capô. “Se os polos estiverem oxidados, é preciso fazer uma limpeza. Dilua uma colher pequena de bicarbonato em 200 ou 300 ml de água e lave os polos com buchinha, mas sem desligar a bateria”, ensina Bartels.

Fonte: Canarinho Press Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade