PUBLICIDADE

Saiba como identificar desgaste nos amortecedores

6 set 2013
07h07 atualizado às 07h07
0comentários
07h07 atualizado às 07h07
Publicidade

Principais peças do sistema de suspensão dos carros, os quatro amortecedores têm como função principal manter os pneus em contato com o solo. Gastos, eles deixam o veículo desconfortável, aumentam os riscos de acidentes e ainda danificam outras peças, como os próprios pneus, buchas, coxins e molas. Mas você sabe quais os indícios de que eles precisam ser trocados?

O motorista pode observar sintomas que indicam o fim da vida útil dos amortecedores, diz Jair Silva, supervisor de serviços da Nakata. Os principais são: demora maior para parar o carro na frenagem, desgaste de pneus, sensação de oscilação da carroceria, vazamento de fluido na haste do amortecedor, balanço excessivo nas arrancadas, tendência de aquaplanagem em solo alagado e perda de aderência, ou seja, quando o motorista sente o veículo sair para o lado de fora nas curvas.

“Quando desgastados ou danificados, podem trazer diversos riscos ao veículo e aos seus ocupantes”, adverte Jair. A recomendação é fazer revisão periódica a cada 10 mil quilômetros em uma oficina de confiança e especializada para avaliar as condições dos amortecedores ou a qualquer mudança de comportamento do veículo. “Preventivamente, é aconselhável trocar os amortecedores a cada 40 mil quilômetros rodados, já que amortecedores desgastados afetam a dirigibilidade do veículo, prejudicando a eficiência do sistema de freios”, afirma o especialista.

Para manter as características do veículo e garantir a segurança e a eficiência deve-se instalar peças novas, nunca recondicionadas. Desde janeiro, já começaram a ser fabricados amortecedores para o mercado de reposição com o selo do Inmetro e a comercialização passa a ser obrigatória em julho de 2014.

Fonte: Canarinho Press Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade