8 eventos ao vivo

Jornalista deixa carreira para criar e-commerce de lingeries

  • separator
  • comentários

Você abandonaria seu emprego e sua carreira em um momento de crise econômica para investir no sonho de ter o próprio negócio? Pois foi o que fez Priscila Biella. Formada em jornalismo, ela trabalhou por 12 anos com comunicação e marketing no ramo corporativo, mas jogou tudo para o alto em outubro do ano passado para criar o e-commerce de lingeries Biellíssima.

Após ser mãe, educadora cria rede de papinha orgânica

 “Eu estava crescendo na área, tinha um bom trabalho e gostava das pessoas. Porém, senti que faltava um pouco mais de desafio”, revela. Assim, ela começou a amadurecer a ideia de abrir a própria empresa, e passou a estudar o mercado para encontrar uma área para investir. Acabou se interessando pelo segmento de roupas íntimas.

Em plena crise, Priscila Biella deixou o emprego e investiu no próprio negócio
Em plena crise, Priscila Biella deixou o emprego e investiu no próprio negócio
Foto: Studio10Artur / Shutterstock

“A maioria das lojas on-line de lingeries está voltada para um apelo mais sensual. Porém, existem mulheres de todos os tipos, e nem todas se sentem à vontade de comprar nesse ambiente. Vi que ali havia uma oportunidade para explorar algo mais sutil”, recorda.

Com isso em mente, ela resolveu deixar a segurança do seu emprego formal em outubro de 2014, mesmo com o cenário de crise que se desenhava no país. “Ponderei bastante sobre o momento, pois sabia que a situação da economia não era boa. Por outro lado, eu tinha noção que as coisas iam ficar caras, e muitas pessoas das classes A e B se voltariam para produtos nacionais de qualidade”, afirma.

Para financiar a abertura do Biellíssima, Priscila usou suas economias e o dinheiro da recisão do emprego. Porém, como ela não dispunha de um capital muito grande, acabou optando pelo modelo de e-commerce, que demanda um investimento inicial menor e não fica restrito apenas à região em que o negócio está instalado.

“Tenho usado muitas coisas da minha experiência profissional para administrar a Biellíssima, como a capacidade de negociar preços e condições de pagamento, e a preocupação com o relacionamento com clientes.”

Busca por diferenciais
Outra lição que ela trouxe de sua carreira no mundo da comunicação foi a importância de investir em diferenciais para se destacar da concorrência. Graças a isso, ela apostou em um programa de fidelidade e criou o chá de lingerie.

“É uma opção voltada para noivas que querem realizar um chá de cozinha mais descontraído. Ajudamos na organização do evento, na confecção dos convites, na preparação das comidas e nas brincadeiras. Isso vem a calhar com a mudança no perfil das mulheres, que antes casavam para cuidar da casa e hoje são independentes.”

Para completar, os clientes da região metropolitana de São Paulo contam com a opção de receber os produtos adquiridos no mesmo dia, caso fechem a compra até o meio-dia. “Muitas pessoas recorrem à loja física pela possibilidade de ter o produto na hora. Com a facilidade que oferecemos, minimizamos essa desvantagem”.

Sobre a decisão de mudar sua trajetória profissional radicalmente, Priscila afirma que não se arrepende, apesar de todas as dificuldades e responsabilidades que surgem quando se é dono do próprio negócio. “Não é fácil, você tem de abrir mão de uma série de coisas, se desgasta, mas é uma experiência extremamente libertadora. Aprendi em um ano o que levaria muito mais tempo no mundo corporativo para aprender”, encerra.

Fonte: PrimaPagina

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade