1 evento ao vivo

Imaginarium nasceu da busca de casal por qualidade de vida

Médico e arquiteta abandonaram suas profissões no Rio de Janeiro para montar loja de presentes criativos em Florianópolis

11 dez 2014
08h00
atualizado em 23/6/2015 às 16h43
  • separator
  • comentários

No início dos anos 1990, um casal formado por um médico pneumologista e uma arquiteta decidiram deixar a vida corrida do Rio de Janeiro para abrir seu próprio negócio em Florianópolis, e poder passar mais tempo com as filhas de 12 e 10 anos. Nascia assim a Imaginarium, uma rede de lojas especializada em presentes criativos que hoje conta com 200 unidades espalhadas pelo país e faturou R$ 195 milhões em 2013.

Com 25 novas lojas abertas em 2014, a Imaginarium hoje tem 200 unidades espalhadas pelo Brasil
Com 25 novas lojas abertas em 2014, a Imaginarium hoje tem 200 unidades espalhadas pelo Brasil
Foto: Divulgação

Veja como evitar os 7 pecados capitais da gestão financeira

Amigos largam carreiras e faturam R$ 5 mi organizando festas

Mercado de peixes ornamentais movimenta US$ 10,5 mi por ano

Luiz Sebastião Rosa, um dos fundadores da marca, lembra que ele e sua esposa, Karin Engelhardt Rosa, tinham uma rotina bastante desgastante na capital fluminense e resolveram buscar um novo modelo de vida em que teriam maior qualidade de vida. “Nossa primeira ideia era montar uma pousada em Florianópolis, mas não tínhamos a menor experiência em hotelaria. Como minha esposa já contava com um pequeno atelier no Rio e desenhava alguns móveis e objetos, resolvemos montar uma loja no ramo de design”, lembra.

O pneumologista Luiz Sebastião Rosa resolveu largar a medicina no início dos anos 1990, e fundou uma empresa que faturou R$ 195 milhões em 2013
O pneumologista Luiz Sebastião Rosa resolveu largar a medicina no início dos anos 1990, e fundou uma empresa que faturou R$ 195 milhões em 2013
Foto: Divulgação

Assim, em 1991 eles montaram a Imaginarium, uma loja que vendia objetos criados literalmente na garagem do casal e que ainda contava com um bar e um espaço para comercializar plantas. “Foi o maior sucesso, pois não existiam espaços multiuso assim no Brasil. Porém, queríamos crescer e nos tornarmos uma marca nacional. Para isso, tivemos de criar um modelo de loja mais simples que pudesse ser replicado em outros lugares. Desse modo, adotamos o modelo de franquias em 1993”, acrescenta.

A aceitação da proposta da Imaginarium foi muito rápida nas outras capitais do país, fazendo com que a marca crescesse em pouco tempo. “A marca não era tão conhecida, mas as pessoas se encantavam com o projeto. Sempre tivemos uma equipe muito forte na criação, hoje contamos com mais de 30 pessoas nesta área e lançamos mais de 400 produtos por ano, então acho que isso ajudou bastante nosso sucesso”, diz Luiz.

Ao mesmo tempo em que o sucesso aparecia, Luiz foi cada vez mais se envolvendo com a criação das peças, chegando a desenhar alguns dos produtos vendidos na loja. “No começo, era apenas minha mulher quem desenhava as peças e passava para os fornecedores fabricarem, mas com o tempo eu descobri que, apesar da formação de médico, eu tinha um certo designer frustrado dentro de mim”, revela.

Hoje, Luiz passou o bastão para suas filhas, as mesmas que o fizeram tomar a decisão de mudar os rumos para ter maior qualidade de vida. Contudo, mesmo afastado da frente dos negócios, ele dá a receita para ser um franqueado de sucesso da Imaginarium. “Uma coisa difícil é juntar na mesma pessoa perfil e condição financeira de investimento. Então, não basta a pessoa ter o dinheiro, é preciso que ela se dedique integralmente ao negócio. Para dar certo, a loja precisa estar aberta sete dias por semana, e 12 horas por dia, então é preciso amar o que faz”, encerra.

PrimaPagina

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade