6 eventos ao vivo

Pesquisa: 7 milhões viajam de avião pela 1ª vez em 2011

8 ago 2011
11h58
atualizado às 12h17
Luciana Cobucci
Direto de Brasília

Apenas em 2011, 7 milhões de pessoas viajaram de avião pela primeira vez, segundo o sócio-diretor do instituto de pesquisas Data Popular, Renato Meirelles. Segundo Meirelles, esse comportamento mostra o perfil da nova classe média, e inspira mais atenção dos governos para a infraestrutura aeroportuária do que a proximidade da Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. Segundo pesquisa da consultoria feita em junho e julho deste ano, outras 7 milhões de pessoas da classe média pretendem viajar de avião nos próximos 12 meses.

Os pertencentes a esse novo estrato social são mais exigentes e gastam mais dinheiro com bens e serviços aos quais não tinham acesso antes, como salões de beleza, roupas, sapatos e internet. Metade das mulheres da classe média vai a salões de beleza regularmente, e 86% dos internautas da classe C afirmam que não saberiam viver sem estar conectado. Além disso, seis em cada dez pessoas que acessam a internet pertencem à nova classe média.

Esta classe, no entanto, também é trabalhadora e coloca a educação como prioridade. Para 77% dos pais desse estrato social, a educação dos filhos vem em primeiro lugar, e 68% dos jovens já estudaram mais que seus pais. "A nova classe média acredita na educação como forma de prosperar, de subir na vida", disse Meirelles. Mais de 40% da renda das famílias de classe média vem da mulher, contra apenas 25% na elite.

"Ao ter mais dinheiro, mais crédito e mais ensino, essa nova classe média não se torna semelhante ao jovem da classe A. Ela tem um jeito de pensar novo que o difere da geração dos pais e dos seus pares da classe A. A elite tem sua forma de pensar pautada na exclusividade, de se diferenciar a todo momento dos outro. A nova classe média quer fazer parte de um universo que até pouco tempo não tinha acesso", afirmou Meirelles.

Fonte: Terra
publicidade