6 eventos ao vivo

Para Dilma, mesmo após subir, taxa de juros está em patamar aceitável

Segundo Dilma, o 'norte' em sua gestão é 'crescer com estabilidade'

23 abr 2013
22h31
atualizado às 22h31
  • separator
  • 0
  • comentários

Na semana seguinte à primeira elevação da taxa básica de juros (Selic) desde 2011, a presidente Dilma Rousseff disse que o patamar dos juros no País mantém-se em nível aceitável mesmo que suba ou desça. Na semana passada, o Comitê de Política Monetária (Copom) aumentou a Selic em 0,25 ponto percentual para 7,5%, como uma tentativa de frear a subida da inflação.

“Reduzir os juros para patamares menores não significa que ele não suba e não desça. Ele vai continuar subindo e descendo, mas ele vai fazer isso num nível mais adequado para os padrões internacionais e, portanto, mais competitivo”, disse a presidente a uma plateia de prefeitos reunidos em Brasília.

É a primeira vez que a presidente fala sobre juros desde a elevação da Selic na semana passada. Mais cedo, ao comentar macroeconomia, a presidente esquivou-se do assunto.

Segundo Dilma, o “norte” em sua gestão é “crescer com estabilidade”. “Sempre que a roda da economia avança, estamos criando novos anseios e novos desejos. Por isso nosso país precisa crescer em um ritmo acelerado”, declarou.

A exemplo de outros discursos, a presidente apontou feitos econômicos do País, como o baixo endividamento e o volume de reservas internacionais. Para Dilma, o Brasil hoje é um país “fiscalmente estável”.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade