0

Com paisagens de cinema, Nova Zelândia incentiva o turismo

24 dez 2013
07h10
  • separator
  • 0
  • comentários

Não é provável que você encontre os personagens Gandalf ou Frodo, da trilogia O Senhor dos Anéis, durante a viagem. Tampouco deverá conversar com o Capitão Nathan Algren, de O Último Samurai, quando pisar na Nova Zelândia. Mas o cenário dos longas estará lá – montanhas, lagos, geleiras, neve, vulcões, mar. O país é um destino procurado por turistas de todas as idades, quer gostem de filmes ou não.

Além de servir de paisagem para enredos de Hollywood, a Nova Zelândia também é conhecida como a capital mundial dos esportes radicais. As opções são muitas: passeios de balão, voos de parapente, paraquedismo, bungee jump, escaladas, esqui. Um dos três destinos principais do país, inclusive, é uma cidade focada nesse tipo de atividade. “Queenstown tem toda uma estrutura para oferecer esportes radicais”, afirma Renan Tavares, gerente geral da Kangaroo Tours na região Sul.

Os outros dois destinos são as cidades de Auckland e Rotorua. Auckland é o centro econômico do país e metrópole mais populosa da Nova Zelândia, desbancando a capital Wellington. A cidade de Rotorua, por sua vez, é conhecida por atividades termais, vulcões e gêiseres. Tavares destaca que algumas viagens são programadas de acordo com as previsões de erupção dos vulcões, o que atrai curiosos de todo o mundo.

Outros lugares também despertam o interesse de viajantes. As cavernas de Waitomo, por exemplo, abrigam larvas fluorescentes que iluminam o caminho das expedições. A pequena e charmosa cidade de Christchurch mantém traços dos tempos de colonização britânica. A partir dela, parte o trem Tranzalpine, que oferece vistas panorâmicas pelo percurso. A cidade de Taupo tem opções de passeios de caiaque e trilhas, além do famoso Parque Nacional Tongariro.

Para Tavares, é interessante visitar a Nova Zelândia em qualquer época do ano. “O cenário encanta a cada curva ou ponto em que se para. O povo é hospitaleiro e a hotelaria é de muita qualidade. É um país sempre disposto a receber visitantes de braços abertos, com uma estrutura de primeiro mundo”, conta o gerente, que já morou no país”.

Preços
Para visitar os três principais destinos no país – Auckland, Queenstown e Rotorua –, há pacotes de viagem de 10 dias por U$S 5.200 (R$ 12.090). O valor inclui passagens aéreas entre São Paulo e Auckland, hospedagem, passeios guiados, visita à caverna iluminada de Rotorua e atividades em Queenstown.

Os custos com a alimentação também devem ser considerados. Tavares aconselha turistas a reservarem em torno de 30 dólares neozelandeses (R$ 58) por pessoa e refeição. Mas alerta que esse valor pode variar. É preciso passaporte com validade de no mínimo seis meses para viajar.

 

Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade