PUBLICIDADE

Acumular na poupança é o primeiro passo para ser milionário

15 ago 2013 07h34
| atualizado às 07h34
ver comentários
Publicidade

Quanto mais grana as pessoas têm, mais procuram por formas de investimento complexas, certo? Nem sempre. Quem já atingiu o primeiro milhão no Brasil investe cada vez mais em uma das aplicações mais tradicionais do mercado financeiro: a poupança. De acordo com o Fundo Garantidor de Créditos (FGC), o número de cadernetas de poupança com mais de R$ 1 milhão cresceu 123,9% entre 2008 e 2012. Apesar de o rendimento ser maior em outras aplicações, o que conquista o investidor na poupança é a redução de riscos. Ou seja: quem já é rico ou pretende enriquecer, mas busca segurança. 

O primeiro passo para começar a acumular dinheiro é abrir uma poupança
O primeiro passo para começar a acumular dinheiro é abrir uma poupança
Foto: Shutterstock

Com o aquecimento no mercado imobiliário nos últimos anos, economistas acreditam que a busca pela caderneta de poupança é um caminho natural. Por isso, as contas dos milionários passaram de 3.822, em 2008, para 8.556, em 2012. Como elas, a qualquer momento, o investidor pode, sem dores de cabeça, retirar seu dinheiro do banco e aplicar em um novo ativo. 

O educador financeiro Mauro Calil, fundador da Academia do Dinheiro, explica que a poupança é conveniente para milionários porque é um investimento seguro, de fácil acesso e oferece isenção de Imposto de Renda (IR). Mas o fator cultural também pesa. "O brasileiro crê na caderneta de poupança e atinge o primeiro milhão por meio dela", afirma.

Os milionários que desejam aplicar em longo prazo e têm conhecimento de causa, no entanto, especialistas recomendam alternativas como fundos de investimento de renda fixa, cujas taxas de administração são maiores, mas garantem maior rentabilidade. Além disso, as novas regras para a caderneta estipuladas em maio de 2012 podem afastar os investidores da poupança, em longo prazo. Agora, a valorização pode mudar de acordo com a taxa de juros básica, a Selic. 

Cinco anos na caderneta
Para o educador financeiro Ronald Pantin Filho, da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), a poupança ainda atrai, principalmente, os novos milionários - que cresceram em número até 2011, impulsionados pelo crescente ritmo da economia até 2008. De acordo com o Relatório sobre a Riqueza Mundial 2013, desenvolvido pela Capgemini e pelo RBC Wealth Management, a quantidade de brasileiros milionários cresceu 0,2% em 2012, em relação ao ano anterior. 

Pantin Filho lembra que a base para acumular milhões é poupar com base em seus objetivos. "Qualquer um pode ser um milionário, desde que tenha determinação e paciência e guarde seu dinheiro com segurança", sugere o educador. Se houver perseverança, o montante passa a crescer a partir de cinco anos após a abertura da caderneta. 

Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra
Publicidade
Publicidade