0

Acordo franco-brasileiro pode estimular turismo e trabalho

13 jan 2014
07h20
  • separator
  • comentários

Recentemente a França e o Brasil assinaram um acordo que prevê a criação, nos dois países, de um visto “férias-trabalho” válido por um ano. Na prática, isso quer dizer que este visto permite que jovens cidadãos de cada um dos dois países permaneçam no território do outro a título individual, principalmente para fins de turismo. Entretanto, com esse visto há a possibilidade de procurar e de ocupar, em caráter acessório, um emprego que permita complementar os recursos que dispõem. O acordo em questão foi assinado em dezembro, durante a visita oficial do Presidente francês François Hollande ao Brasil. Ele ainda precisa ser ratificado nos dois países para entrar em vigor. Segundo o Itamaraty, primeiro o Congresso Nacional deve ratificar o acordo para as regras valerem.

Ainda não há nada definido, mas de acordo com o Consulado Geral da França em São Paulo, alguns dos requisitos para obtenção desse visto seriam ter entre 18 e 30 anos até a data de depósito do pedido de visto, ter como principal objetivo uma estadia turística, mas com a possibilidade de trabalhar para complementar os recursos financeiros, não estar acompanhado de nenhuma pessoa sob sua responsabilidade (como algum dependente), possuir um passaporte válido para a duração total da estadia, apresentar a passagem de volta, um atestado médico que diga que ele apresenta boa condição de saúde, um seguro de saúde internacional que cubra todo o período da estadia, comprovantes de meios financeiros para a compra da passagem de retorno e apresentar comprovação de recursos financeiros suficientes para o início da estadia - os valores ainda não foram determinados. Além disso, cada indivíduo poderá obter o visto uma única vez e o solicitante não pode ter antecedentes criminais.

O consulado alerta para o fato de que todas as condições acima podem sofrer alterações, uma vez que o acordo ainda não foi ratificado.

França e Brasil a turismo
Para visitar a turismo o país europeu hoje não é preciso de visto. Ao chegar, o agente consular pode pedir para o turista comprovar a renda que possui para se sustentar durante a estadia - no mínimo 62 euros (R$ 205) por dia -, um seguro saúde de no mínimo 30 mil euros válido para o período da viagem, a passagem de retorno ou a reserva da mesma ao país de origem, além de um endereço de hospedagem.

Segundo a Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, ao turista francês é exigido um documento de viagem válido, ou seja, um passaporte. Ele será admitido como turista no Brasil por um período de até 90 dias, não renováveis. Não é necessária a comprovação de renda, porém, poderá ser solicitado a demonstrar o motivo de sua viagem. Assim, é aconselhável que tenha em mãos dinheiro ou cartões de crédito que mostrem que possui meios para se manter no período da viagem, comprovante de reservas de hotéis e deverá apresentar sua passagem de retorno com data marcada.

Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade