0

Voo ao Panamá sem conexão nos EUA leva brasileiro às Bahamas

24 abr 2013
07h08
atualizado às 18h48
  • separator
  • comentários

Dona de praias lindíssimas, a capital das Bahamas, Nassau, é também uma grande produtora de diamantes e o paraíso das compras na América Central. Na ilha, cuja economia se baseia no turismo, os estrangeiros também podem desfrutar de atividades nos grandes complexos hoteleiros e de uma movimentada vida noturna em bares e cassinos.

A capital, Nassau, tem o maior porto daquele país
A capital, Nassau, tem o maior porto daquele país
Foto: Shutterstock

Mesmo não sendo, ainda, o sonho de férias de todo brasileiro, a procura pelo destino nas agências tem aumentado muito, graças ao programa de divulgação do país, feito pelo Escritório de Turismo das Bahamas no Brasil. O número de turistas brasileiros na ilha, que tem 260 mil habitantes, quase 80% da população do país, cresceu quase 100% de 2008 a 2012, segundo a instituição. 

A facilidade na documentação também influenciou nessa elevação. Antes, a única possibilidade de entrada no país, por via aérea, era com escala em Miami (EUA), implicando, assim, na necessidade de ter o visto americano. Hoje existem voos com conexão pelo Panamá, liberando os brasileiros dessa burocracia. A única exigência na chegada ao país é a vacina contra a febre amarela em dia.

Além dos programas ao ar livre, a ilha também é muito procurada pelos seus centros de compras. Neles, os visitantes podem encontrar cigarros, artesanatos, perfumes, joias e acessórios a preços muito menores, pois o país é considerado um “paraíso fiscal”. “Você consegue comprar joias de ouro com pedras preciosas, por exemplo, por um preço muito menor do que no Brasil, porque não há imposto”, afirma a representante do Escritório de Turismo, Carolina Mokshin.

Nassau também tem paisagens ideais para dizer o tão esperado “aceito!” Casar-se na ilha é uma prática tão popular que até mesmo os hotéis já oferecem pacotes específicos para a cerimônia. “A maior parte dos hotéis tem um departamento próprio de casamentos, que auxilia o turista com a documentação e até mesmo com a organização do evento”, afirma Carolina Mokshin. A prática, porém, é pouco conhecida por aqui. Segundo o gerente de produtos de Estados Unidos, México e Caribe da agência Flytour, Marcelo Paolillo, o casamento no exterior ainda está sendo descoberto pelos brasileiros. A documentação necessária fica pronta em 48h e custa apenas US$ 120.

Com hospedagem e programação para todos os bolsos, Nassau tem pacotes de sete dias que custam em média R$ 4 mil por pessoa. Agora, se você preferir ficar em um dos hotéis do maior complexo da ilha, o Atlantis, o valor pode chegar a quase R$ 9 mil. A moeda local é o dólar bahamense, que é equiparado em valor ao dólar americano, também aceito no país. Ambos estão cotados a R$ 2, conforme o Banco Central.

Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade