1 evento ao vivo

Turismo brasileiro cresce e arrecada mais dólares a cada ano

7 jan 2014
07h15
  • separator
  • comentários

O interesse do turista estrangeiro pelo Brasil pode ser medido em dólares. De acordo com dados do Banco Central do Brasil, a renda obtida por meio de visitantes de fora do país foi de US$ 6,13 bilhões até novembro de 2013. O número supera os 11 primeiros meses de 2012, em que foram arrecadados US$ 6,08 bilhões. A quantidade de estrangeiros também aumentou entre os dois anos: de 5,6 milhões passou a mais de 6 milhões no último ano.

O crescimento é impulsionado pelos megaeventos no país. A Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que contou com a visita do Papa Francisco, por exemplo, reuniu 212 mil estrangeiros nas cidades por onde passou a caravana. A Copa das Confederações trouxe 20 mil. O torneio serviu de teste para outro acontecimento marcante para o turismo, que irá acontecer em junho deste ano.

Às vésperas da Copa do Mundo de 2014, o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) calcula que 7 milhões de estrangeiros injetarão US$ 9,2 bilhões na economia brasileira. Para José Francisco de Sales Lopes, diretor do Departamento de Estudos e Pesquisa do Ministério do Turismo, o Brasil está preparado para receber esse número de turistas. “A infraestrutura brasileira vem acompanhando o processo de aumento da demanda turística internacional”, diz.

Lopes usa a JMJ como exemplo para sustentar a afirmação. “Não houve incidentes. Os estrangeiros elogiaram a estrutura, o atendimento”. No entanto, a logística do Rio de Janeiro foi um ponto criticado durante o evento – o papa ficou preso em um engarrafamento e o metrô não funcionou por duas horas. Além disso, o diretor declara que, nos meses de dezembro e janeiro, o país recebe 700 mil estrangeiros. Os 600 mil previstos para a Copa não seriam, portanto, preocupantes.

O presidente da sede gaúcha da Associação Brasileira de Turismólogos e Profissionais do Turismo (ABBTUR-RS), Carlos Augusto Alves, acredita que alguns setores, principalmente o de serviços, não correspondem ao ideal. Para atender a demanda de viajantes, o Ministério do Turismo prevê, até 2016, a construção de 500 novos hotéis nas principais regiões do Brasil. “Mas a hotelaria é deficiente pela qualidade, não pelo número”, diz Alves.

A dificuldade na comunicação é um problema, segundo o presidente. Guias de turismo, motoristas de táxi e pessoas na rua não conseguem, muitas vezes, passar informações simples por conta do idioma, relata. Os preços do mercado brasileiro também prejudicam a afirmação brasileira como um destino turístico em evidência no mundo. “É comum ouvir estrangeiros comentarem que tudo aqui é muito caro”.

Os estrangeiros são vizinhos
Quase metade dos turistas que ingressaram no Brasil em 2012 não veio de muito longe. Conforme estatísticas do Ministério do Turismo, os países da América do Sul foram responsáveis por 46,3% dos 5,6 milhões de estrangeiros no Brasil durante o ano. Os principais emissores foram a Argentina e o Uruguai. Outros países representativos na pesquisa foram Alemanha, Espanha e França.

Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade