0

Para compras na fronteira, prefira o dólar

28 out 2013
07h33
atualizado às 07h33
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Com o final de ano se aproximando, os brasileiros aproveitam as viagens às zonas de fronteira para comprar presentes e preparativos para as festas. Perfumes, maquiagens, roupas de marca, bebidas alcoólicas e eletrônicos estão entre os produtos preferidos para encher os carrinhos.

Mas é preciso planejar bem a viagem para os custos com o deslocamento serem compensados, além de observar os limites impostos para as compras. É importante também ficar de olho no câmbio. Apesar de muitas lojas aceitarem o real, além da moeda local do outro lado da fronteira, é mais recomendável levar dólares, afirma o economista Flávio Basilio.

O ideal é que o consumidor compre a moeda física ou leve um cartão pré-pago do tipo travel money. Para ele, o cartão de crédito deve ser usado apenas como opção de segurança, pois além do Imposto sobre Operações de Crédito (IOF) mais elevado, o banco cobrará a conversão em duas taxas de câmbio: primeiro da moeda local para o dólar, depois do dólar para o real.

Ele não aconselha a troca para outras moedas que não o dólar. “Há muita diferença entre a cotação oficial e a das ruas. Para a Argentina, por exemplo, entendo que a compra de peso deve ser evitada. Qualquer compra de câmbio já envolve algum prejuízo”, aconselha Basilio.

Turismo
As lojas do tipo Duty Free são os maiores atrativos das cidades de fronteira, geralmente são grandes departamentos que vendem produtos importados com isenção ou redução de impostos. Além disso, essas regiões oferecem hotéis, bares e restaurantes que transformam a viagem em lazer e turismo.

Rivera, no Uruguai, é umas cidades de fronteira mais conhecidas e movimentadas para compras. Com diversas lojas Duty Free, que comercializam produtos importados, também oferece produtos produzidos pelo país, como alimentos e bebidas. “É o paraíso dos free shops, tem bons preços, porque existe mais concorrência e lojas menos famosas, justamente nestas se encontram as melhores opções”, diz o autor do guia de viagens online Compras na Fronteira, Gustavo Simchen. Aceguá, Artigas, Chuí e Rio Branco são outras cidades que possuem esse tipo de comércio no Uruguai.

Unindo as compras e o turismo, quem visita as Cataratas do Iguaçu, por exemplo, tem acesso a um grande centro de vendas Free Shop em Puerto Iguazú. O shopping fica na região da tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai.

O Paraguai é conhecido pelo comércio de eletrônicos, sendo considerado um dos mais importantes polos de compras do globo. Na Ciudad Del Leste, a cerca de 630 quilômetros de Curtiba, no Paraná, são encontradas diversas galerias e lojas free shop. Contudo, o país é conhecido por vender produtos falsificados, é importante tomar cuidado e sempre buscar lojas certificadas.

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano
Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade