0

Idosos preferem cartão pré-pago e pacotes com refeições

31 out 2013
07h32
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Quem chega na terceira idade com disposição e dinheiro pode ‘cair no mundo’, já que falta de tempo não é mais um problema. A preferência do público brasileiro costuma ser destinos com língua portuguesa ou espanhola. O público ainda tem outras peculiaridades, como exigir guias mais atenciosos e facilidades que garantam mais segurança.

Os pacotes direcionados para terceira idade são bem dinâmicos e mantêm os turistas ocupados o dia inteiro. De acordo com a gerente de produto da agência Pomptur, Marina Figueiredo, entre os destinos internacionais mais procurados por esses turistas estão Buenos Aires, na Argentina, Lisboa, em Portugal ,e Santiago, no Chile. “Agora, a demanda pelo Peru está aumentando”, acrescenta.

Apesar de fugir do padrão de quem procura a facilidade da língua e a proximidade com o Brasil, a Rússia surge como outra preferência do público da terceira idade, diz a sócia-proprietária da agência Cinthetur, Cintia Paoleschi. Seja para a América do Sul ou Europa, esse tipo de turista, em geral, exige guias atenciosos e preza pela segurança.

Passeios com mais duração estão entre os serviços oferecidos para os viajantes idosos, já que, em geral, demoram mais tempo para fazer uma visita do que os turistas jovens. Outro tipo de comportamento comum entre eles é já sair do Brasil com refeições e passeios pagos, incluídos no pacote. Com essa facilidade, eles não precisam levar tanto dinheiro nem se preocupar com câmbio. Com esse tipo de pacote, os viajantes da terceira idade sempre tem onde ir, o que fazer e não correm tanto o risco de se perder ou entrar numa fria. “Normalmente, eles não gostam de sair sozinhos para procurar onde comer e o que fazer, por receio de se perderem”, diz Marina. A gerente recomenda ainda pacotes que tenham assistência viagem incluída.

É comum as agências oferecerem um serviço de assessoramento no aeroporto durante o embarque em solo brasileiro. Ao chegar ao destino, também costumam ser recebidos por um guia. Outra dica é levar um cartão pré-pago, abastecer com o valor total estimado das despesas e ir gastando. “É mais seguro, e não paga o IOF de 6,38% como o cartão de crédito”, diz a gerente de produto.

Preços
Um pacote de viagem de 10 noites em Portugal, com quatro dias em Lisboa, dois em Coimbra e dois em Porto, com um guia acompanhando durante a viagem, hospedagem em hotel quatro estrelas, 10 jantares e oito almoços em passeios custa aproximadamente 2.660 euros, ou o equivalente a R$ 8.015. A visitação de diversos pontos turísticos do país também estão inclusos dentro do preço. Outra opção é Machu Picchu, no Peru. Seis noites - entre Lima, Valle Sagrado e Cusco -, passagens aéreas, city tour em Lima, um roteiro gastronômico, cinco almoços nos passeios e cinco jantares em hotéis custam US$ 2.599 ou aproximadamente R$ 5.670.

Para quem tem facilidade de falar outras línguas ou uma maior disposição para enfrentar longas horas de voo, uma viagem pela região da Escandinávia e pela Rússia pode ser mais uma opção. Pacotes de viagens de 22 dias custam a partir de US$ 7.295 (R$ 15.930) em apartamento duplo ou US$ 9.580 (R$ 20.920) em quarto de solteiro. Estão incluídos as passagens aéreas, entradas de alguns locais turísticos da região, um guia turístico que fala português e também um seguro viagem para pessoas de até 75 anos. Para estes destinos, a agência Cinthetur recomenda que o turista leve euro, para efetuar a troca nas casas de câmbio de cada região. Já na Turquia, um pacote terrestre de sete noites - cinco em Istambul e duas na Capadócia -, três jantares no hotel e um guia sai por US$ 1.460 (R$ 3.180). Os valores não incluem passagem aérea.

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano
Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra Cartola - Agência de Conteúdo - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade