0

Óleo e Gás, ex-OGX, produzirá no 3º e 4º poços em abril e maio

17 dez 2013
12h22
  • separator
  • 0
  • comentários

A petroleira Óleo e Gás, ex-OGX, começará a produzir no terceiro e no quarto poços do campo de Tubarão Martelo, na Bacia de Campos, a partir de abril e maio de 2014, disse nesta terça-feira o gerente-executivo de Reservatórios e Reservas da companhia, Armando de Almeida Ferreira, durante encontro com investidores e analistas no Rio de Janeiro.

A petroleira e seus parceiros têm 277 milhões de barris de petróleo em volumes recuperáveis na Bacia do Ceará, incluindo 118 milhões da fatia da empresa de Eike Batista, disse um executivo da companhia.

Crise
A endividada petroleira OGX, do empresário Eike Batista, pediu recuperação judicial na 4ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro no fim de outubro. O pedido foi aceito pela Justiça.

A empresa declarou passivo consolidado de R$ 11,2 bilhões no pedido de recuperação judicial. O pedido de recuperação da empresa já era amplamente esperado, depois que fracassaram as negociações com detentores de US$ 3,6 bilhões em bônus da OGX no exterior para uma reestruturação da dívida.

De acordo com o advogado Leonardo Theon de Moraes, caso a recuperação não seja eficaz os acionistas estarão na última linha de prioridades de pagamentos, e receberão o seu saldo na liquidação dos ativos apenas após o pagamento de todos os credores. “É improvável que reste alguma quantia, o que é muito pouco provável já que hoje - antes mesmo de um possível processo de recuperação, eles possuem um ativo já de pouco valor”.

<a data-cke-saved-href="http://economia.terra.com.br/infograficos/eike-batista-trajetoria/iframe.htm" href="http://economia.terra.com.br/infograficos/eike-batista-trajetoria/iframe.htm">veja o infográfico</a>
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade