0

Marca de rações é acusada de patrocinar luta de cães e ursos

29 jul 2013
17h38

A marca de rações Royal Canin foi alvo de um escândalo após troféus com o logotipo da empresa terem sido entregues a proprietários de cães que venceram lutas ilegais contra ursos na Ucrânia, de acordo com informações do Huffington Post.

Vídeos mostram ursos que tiveram suas garras arrancadas amarrados a uma corda, a mercê dos ataques dos cães. Os cachorros não são capazes de matar os ursos, mas conseguem provocar enormes ferimentos nos animais. Nesses mesmos vídeos, o logotipo da empresa é visto em dois troféus concedidos aos vencedores.

Segundo a publicação, estima-se que entre 15 e 20 ursos sejam usados nesse tipo de rinha na Ucrânia. Os animais vivem em pequenas gaiolas e são alimentados com pouca comida e bebida para que se tornem adversários mais fracos para os cães. Embora haja competições desse tipo no país, a prática é considerada ilegal.

A marca pediu desculpa ao público pelo patrocínio e afirmou que considerava que o evento era uma exposição de cães. Segundo a Royal Canin, a filosofia da empresa coloca como prioridade o bem-estar dos animais.

A Royal Canin enviou nota ao Terra na qual "a empresa pede desculpas pela iniciativa, pois vai contra o respeito aos animais que guia todas as pesquisas e ações da Royal Canin mundialmente". Além disso, afirmou que "já tomou as medidas cabíveis, como a determinação de que o evento não seja mais patrocinado, bem como qualquer outra iniciativa que cause sofrimento ou risco a animais ao redor do mundo. Adicionalmente, a empresa já se comprometeu publicamente a trabalhar para melhorar o bem estar dos ursos ucranianos e cães envolvidos na competição".

Estima-se que entre 15 e 20 ursos sejam usados nesse tipo de rinha na Ucrânia
Estima-se que entre 15 e 20 ursos sejam usados nesse tipo de rinha na Ucrânia
Foto: Reprodução
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade
publicidade