6 eventos ao vivo

Fonterra se desculpa por produtos que podem causar botulismo

5 ago 2013
01h36
Theo Spierings concedeu entrevista após divulgação de produtos contaminados
Theo Spierings concedeu entrevista após divulgação de produtos contaminados
Foto: Reuters
A multinacional neozelandesa Fonterra, a maior produtora mundial de laticínios, se desculpou nesta segunda-feira após a confirmação de que lotes exportados pela marcaforam contaminados com a bactéria Clostridium botulinum, uma potencial causadora de botulismo.

Theo Spierings, diretor executivo da empresa, convocou coletiva de imprensa em Pequim, capital da China, o maior mercado consumidor da companhia, que teve produtos de clientes recolhidos em diversos países após a divulgação do problema, no último dia 3. É estimado que o ingrediente tenha sido misturado com 900 toneladas de produtos, como refrigerantes e leite em pó.

"Nós pedimos profundas desculpas a todos os afetados. Compreendemos a preocupação dos consumidores, que têm o direito de saber que seus alimentos são seguros", declarou Spierings, após declarar intensificação no controle de qualidade.

Após testes, a Fonterra admitiu a presença da bactéria em proteína desidratada usada na produção de três lotes em uma unidade de processamento em maio de 2013. Segundo o governo da Nova Zelândia, os produtos contaminados foram exportados para Arábia Saudita, Austrália, China, Malásia, Tailândia e Vietnã.

Oito clientes da multinacional foram alertados sobre "questões de qualidade", mas o governo neozelandês acusa a empresa de demora para divulgar informações. Spierings afirma que a marca avisou autoridades "menos de 24 horas após a descoberta do problema".

Fonte: Terra
publicidade