Economia

publicidade
17 de janeiro de 2013 • 17h23

Estados retomarão exportações de carne suína para o Uruguai

O Brasil e o Uruguai negociam um certificado sanitário para a retomada das exportações de produtos suínos de 13 Estados para o país vizinho. A informação foi divulgada nesta quinta-feira pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Desde o último caso de febre aftosa no Brasil, registrado em 2006, o Uruguai mantém embargo à carne de porco brasileira. O Paraná, Santa Catarina e o Rio Grande do Sul eram os únicos estados autorizados a exportar para o país vizinho.

De acordo com o Mapa, em dezembro do ano passado a Direção Geral de Serviços Pecuários do Uruguai autorizou a compra da carne suína de 13 unidades da Federação consideradas livres da doença (Acre, Rondônia, São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Sergipe e Distrito Federal). Apesar da autorização, o ministério não divulgou a data de quando será efetivamente retomado o comércio com o país vizinho. O reinício das exportações de carne suína ainda depende do certificado sanitário.

Uma resolução do órgão sanitário uruguaio reconheceu que o Brasil tem desenvolvido políticas que garantem as condições higiênico-sanitárias de animais e produtos de origem animal. Segundo o Ministério da Agricultura, para reverter o quadro do embargo do Uruguai à carne suína, nos últimos anos o Brasil fez diversas reuniões com o país latino americano, bem como fez consulta à Comissão de Comércio do Mercosul.

Agência Brasil