1 evento ao vivo

Empresa aposta na influência dos seus usuários

20 nov 2012
08h17

Na hora de escolher um produto ou contratar algum serviço, a maioria das pessoas pede a opinião de amigos ou parentes. Segundo levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), e divulgado em outubro, este é o fator que mais influencia no momento da compra. O estudo aponta, ainda, que 33% dos entrevistados acreditam que é muito provável que consigam convencer outras pessoas com suas opiniões, e 51% afirmam que podem fornecer informações sobre produtos na internet.

Segundo levantamento feito pelo Ibope, e divulgado em outubro, a opinião de amigos e parentes é o fator que mais influencia no momento da compra
Segundo levantamento feito pelo Ibope, e divulgado em outubro, a opinião de amigos e parentes é o fator que mais influencia no momento da compra
Foto: Dreamstime / Terra



Atentos a esse cenário, a dupla de empresários Felipe Rodrigues e Tiago Brandão, de São Paulo, e fundadores da agência 360 Midia ¿ especializada em venda de publicidade na internet ¿ criou o Social Clique. "Já estávamos no mercado com a 360, fazendo venda de mídia, e percebemos que cada pessoa tem um poder muito grande de influenciar os amigos. Pensamos, 'por que essas pessoas não ganharem dinheiro com esse poder de influência?'", conta Felipe.

Lançado em 30 de maio, o Social Clique atua nas redes sociais, como Facebook e Twitter, e teve investimento inicial de R$ 80 mil. "Nossa expectativa para a primeira semana era de 300 usuários, mas chegamos a mais de 2 mil", comemora. Atualmente, o site conta com 54 mil afiliados.

Para se cadastrar, o usuário não paga nada. O lucro da empresa vem do valor pago por clique pelos anunciantes. "Cada empresa paga em média R$ 5 mil por mês", afirma Felipe. Para atrair e fidelizar os afiliados, o Social Clique paga entre 30 e 60% do valor que recebeu do anunciante - em média, 12 centavos - a cada "curtida" ou clique que os amigos do usuário derem no anúncio indicado por ele.

"É um bom incentivo para ganhar uma grana extra no final do mês com o tempo que se passa nas redes sociais. Um dos nossos usuários mais populares ganhou R$ 800 em agosto", conta Felipe. Para resgatar o valor obtido com os cliques, basta que o usuário entre no seu cadastro pessoal e peça a transferência do dinheiro para sua conta corrente.

Com seis meses de operação, a empresa pretende encerrar 2012 com um faturamento de aproximadamente R$ 180 mil. Para o próximo ano, a expectativa é de chegar à R$ 1 milhão.

Parcerias
Para incentivar o usuário a recomendar os anúncios, a empresa aposta em parcerias. "Fechamos parcerias com e-commerces para beneficiar o usuário com uma porcentagem do que ele gerar em vendas", conta Felipe. Ele explica que, quando o usuário se cadastra, a empresa tem acesso ao seu histórico de "curtidas" e indica anúncios de acordo com as suas preferências. "A cada venda que ele fizer, ganha de 6 a 8 % do valor da venda", aponta.

Para 2013 as parcerias devem aumentar, e começam em janeiro. "Estamos implementando outras formas de remuneração, como crédito via celular pré-pago e cupons de descontos em lojas parceiras", conta Felipe. Para o segundo semestre, o Social Clique deve incluir os blogs. "Dessa forma, nos tornamos uma plataforma de afiliados completa, e não só de redes sociais. Se uma pessoa tiver uma conta no Twitter, Facebook e tiver um blog, ela pode ganhar dinheiro comas três coisas", afirma.













Cross Content

compartilhe

publicidade
publicidade