0

O que não fazer: três erros comuns dos negócios on-line

Vendas na internet exigem planejamento e atenção a áreas como logística, política de preços e marketing

5 nov 2015
09h00
atualizado às 11h32
  • separator
  • 0
  • comentários

Montar uma loja on-line exige tanto planejamento e atenção quanto abrir um estabelecimento no varejo tradicional. À medida que o mercado de e-commerce no Brasil torna-se cada vez mais especializado e lucrativo (no primeiro semestre desse ano, o faturamento do setor foi de R$ 18,6 bilhões), processos de gestão, logística e marketing também são aprimorados. Apesar disso, existem ainda alguns mitos sobre o funcionamento do comércio eletrônico que podem pegar o empreendedor de surpresa.
 
Confira três erros comuns que os empreendedores cometem na hora de montar um e-commerce (e passe longe deles):
 
1 – Achar que um e-commerce não precisa de plano de marketing
É verdade que o setor de e-commerce vem crescendo progressivamente no Brasil, e por isso mesmo, o plano de marketing deve ser muito bem definido para saber em que canais você vai atuar e se “fazer presente” para o cliente. Como quem compra na internet “está” na internet, é essencial ser ativo em mídias digitais e sociais, especialmente se você ainda não tem uma marca conhecida no ambiente virtual. É fundamental também definir se você vai colocar banners de anúncios e em quais canais estarão essas propagandas.

Pesquisas de mercado e análise do segmento que você quer atingir precisam estar no planejamento do seu negócio online
Pesquisas de mercado e análise do segmento que você quer atingir precisam estar no planejamento do seu negócio online
Foto: Pressmaster/Shutterstock

2- Investir em plataformas de baixa qualidade
Optar por fornecedores que oferecem qualidade tecnológica mais baixa pode parecer lucrativo à primeira vista, mas se tornar um problema grande depois. Se você não oferecer ao cliente a plataforma necessária para que ele compre com segurança e comodidade, ele provavelmente não vai voltar ao site para uma segunda compra. Mesmo no início, escolha plataformas que atendam às demandas do seu negócio.
 
3 – Não investir em atendimento ao cliente
Se o atendimento ao cliente não estava nas suas prioridades, deve entrar já. Quando um comprador recorre à loja on-line, ele geralmente está procurando por duas coisas: comodidade e preços mais baixos. Um atendimento de baixa qualidade não integra essa lista. A dica é sempre responder o mais rápido possível e de fato tentar resolver o problema. Consumidores satisfeitos irão gerar mais conversões para o seu site.

Fonte: Canarinho Press
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade