0

Conheça a loja virtual que só vende dois números de sapatos

20 nov 2014
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Cansada de procurar calçados de coleções atuais que se adequassem a seu pé tamanho 33, a empresária Tânia Gomes Luz resolveu criar o seu próprio “império dos sapatos” – e ainda ajudar quem está na mesma situação: ela acaba de montar um e-commerce especializado na numeração de calçados 33 e 34.

Marketplace online de moda íntima reúne confecções cariocas

E-commerce de coroas de flores inova com praticidade

“Sempre tive muita dificuldade de encontrar modelos atuais na minha numeração. Quando decidi abrir um e-commerce, fiz estudos de mercado e consultei pesquisas da indústria, concluindo que somos mais de cinco milhões de mulheres calçando 33 e 34 no Brasil!”, conta.

Com inauguração prevista para dezembro, a loja virtual “33 e 34” conseguiu fechar parceria com 12 marcas, distribuídas em mais de 150 modelos, entre elas Luiza Barcelos, Balassox, Vicenza, Converse e Bebecê. “Fizemos um grande esforço para sermos muito democráticos em termos de modelos e marcas”, diz Tânia.

Emplacar a ideia, no entanto, não foi tarefa fácil: “Encontramos muita resistência por parte da indústria calçadista. Alguns fabricantes nos disseram que não poderiam produzir grades somente nessa numeração. Mas felizmente a grande maioria abraçou o desafio e vai produzir modelos de coleções atuais nesses tamanhos”.

Boa parte do investimento inicial para criação do e-commerce foi feita pela própria Tânia, com a ajuda sócios. O restante veio de um sindicato de investidores anjo, capitaneado pelo investidor João Kepler.

O primeiro ano de atividades começará cheio de expectativas e metas a bater. A ideia é comercializar os produtos para todo território nacional, com o intuito de ultrapassar 13 mil pares vendidos por ano. “Ainda é um pouco cedo para estabelecermos algumas previsões. Tudo vai depender do comportamento da nossa consumidora, quanto ela vai comprar, quantas vezes ao ano, qual será seu ticket médio, entre outros fatores determinantes”, resguarda-se Tânia.

Inspiração americana
Além de se basear em experiências pessoais, Tânia também se mirou na americana Zappos.com, loja virtual que vende roupas e sapatos trabalhando com um modelo de negócio que visa fidelizar cada vez mais seus clientes. “É um e-commerce que procurar entender seus consumidores e criar uma relação de confiança com eles”, reitera.

“Há uma expectativa muito positiva por parte de todos. Eu mesma não imaginava que tantas mulheres em meu círculo social calçavam 33/34. Há sempre alguém que conhece uma mulher com esse tamanho e que sofreu junto pela busca de um sapato.”

Atualmente, o foco está 100% voltado aos tamanhos 33 e 34, mas Tânia e seus sócios não descartam um “spin-off” em que possam aproveitar as experiências da criação desse primeiro negócio. “Ainda há alguns outros modelos que vimos no exterior e que no Brasil ainda não foram desenvolvidos.”

Para os que têm vontade de investir em um e-commerce de nicho, a empreendedora dá a dica: “A construção de um negócio de sucesso exige um ecossistema afinado, com parceiros de alta performance. E é nisso que estamos concentrados agora”.

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano
Fonte: Dialoog Comunicação
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade