10 eventos ao vivo

Dicas ensinam empresário de 1ª viagem a escolher franquia

8 mai 2012
08h56
  • separator

Quando se busca um negócio bem estruturado, com boas taxas de retorno e baixo risco, uma opção se destaca entre pequenos empresários de primeira viagem: a franquia. De fato, segundo dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a "taxa de mortalidade" das franquias é muito menor do que a de outros tipos de negócios. Num prazo de cinco anos, 15% das unidades de franquias fecham as portas, contra 80% das empresas comuns.

Um empreendedor de primeira viagem tem que estar preparado na hora de escolher com qual franquia trabalhar. Fazer uma autoanálise e descobrir seu perfil empresarial é o primeiro passo
Um empreendedor de primeira viagem tem que estar preparado na hora de escolher com qual franquia trabalhar. Fazer uma autoanálise e descobrir seu perfil empresarial é o primeiro passo
Foto: Dreamstime / Especial para Terra



Abrir uma franquia não é, no entanto, uma receita certeira para o sucesso. Fazendo uma má escolha, um empresário sem experiência pode ter menos apoio do que precisaria ou ficar amarrado a um negócio com o qual não tem a menor afinidade.



A pedido do

Terra

, Adir Ribeiro, presidente-fundador da consultoria de treinamento Praxis Education, deu algumas dicas para empreendedores em começo de carreira acertarem na escolha do seu negócio.



1. Faça uma autoanálise

Um primeiro passo importante na hora de escolher uma franquia é sentir afinidade com o negócio e com o segmento. "Não adianta escolher um setor que está crescendo, mas que não tem nada a ver com você", diz Adir. Segundo ele, uma "autoanálise criteriosa, crítica e sincera" é fundamental nesse sentido e também deve levar consideração se o seu perfil é o procurado pela empresa em questão.



2. Faça uma análise do segmento

Abrir uma franquia não é sucesso garantido. Na hora de avaliar as perspectivas de um negócio, é importante obter dados do crescimento do setor e do nível de competitividade dele. Sites como o da Associação Brasileira de Franchising (ABF) ou de associações do ramo escolhido são boas fontes para se conhecer as opções de negócio. "Se eu quero entrar no ramo de lavanderias, posso entrar no site da Associação Nacional das Lavanderias do Brasil (Anel) para descobrir quantas lojas estão atuando no setor", exemplifica Adir.



3. Avalie financeiramente a franquia

Uma avaliação financeira é mais ampla do que simplesmente saber o quanto a empresa custa num primeiro momento. Negócios podem demorar algum tempo para deslanchar e, antes de fazer sua escolha, o franqueado precisa levar em consideração se tem fôlego - ou não - para esperar pelo sucesso, por exemplo.



"É preciso entender o modelo de negócios para poder fazer as contas. Os franqueadores têm geralmente planilhas de simulação que dizem quanto se investe inicialmente, o prazo estimado do retorno do investimento e fatores críticos de sucesso para um retorno mais rápido", diz Adir. Para descobrir este último, vale a pena conversar com franqueados que tiveram êxito e avaliar se suas condições poderiam ser replicadas.



4. Converse com franqueados da rede

"Os franqueados podem ser você amanhã. Estude o que eles querem dizer e não o que você quer ouvir", recomenda o consultor. Nesse momento, é importante discernir entre aquilo que é uma crítica válida ao sistema e o que é infundado. "Todo negócio recebe críticas. O franqueado deve ter bom senso para tomar uma decisão", diz Adir.



"Você pode pedir, por exemplo, para os franqueados darem uma nota de zero a 100 em nível de satisfação", recomenda o consultor. Segundo ele, as informações obtidas nunca serão plenamente objetivas, mas podem dar uma boa ideia do que aguarda os franqueados.



5. Busque informações sobre o treinamento

Treinamentos muito curtos podem acarretar em pouco preparo para gerir a franquia. "É impossível você explicar o funcionamento de um negócio em três dias", exemplifica Adir.



Um treinamento inicial feito à distância também pode indicar baixa qualidade. "Não recomendo para a implantação da franquia. Nesse período, tem que ter olho no olho, para assimilar a cultura da empresa. O treinamento à distância mantém um padrão de gestão, não o cria", diz.



6. Analise o a franquia que promete

"Nenhuma franquia é sucesso garantido. Se alguém diz que a franquia nunca teve uma unidade que fechou, desconfie."



Vale a pena também descobrir por que algumas franquias acabaram quebrando. "É um processo de ansiedade muito grande, mas é importante ser objetivo e direto para entender isso", afirma.



Veja também:

Prefeito Beto Lunitti se emociona ao falar da situação da Covid-19 em Toledo
Fonte: Cross Content
publicidade