Economia

publicidade
14 de novembro de 2012 • 05h44

Despesas crescem quase o dobro de receitas, e Gol tem prejuízo

 

O prejuízo líquido da Gol caiu 40% no terceiro trimestre sobre um ano antes, apósuma forte redução nas perdas com variações cambiais. O prejuízo líquido da companhia aérea no trimestre encerrado em setembro foi de R$ 309,4 milhões, ante resultado negativo um ano antes de R$ 516,5 milhões, informou a empresa.

O resultado refletiu a queda de 98,7% nas perdas com variações cambiais no terceiro trimestre, que somaram R$ 6,3 milhões, ante R$ 476,4 milhões no mesmo período do ano passado.

A receita líquida cresceu 7,8%, para R$ 1,99 bilhão, e não foi suficiente para compensar a alta de 14% nos custos e despesas operacionais, que chegaram a quase R$ 2,2 bilhões.

Os custos com combustível de aviação, um dos principais gastos do setor de aviação, cresceram 25,7% na comparação anual, para R$ 937 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação, amortização e aluguel de aeronaves (Ebitdar) caiu 22,6%, para R$ 96,1 milhões, enquanto a margem recuou de 6,7% há um ano para 4,8%.

A Gol manteve a previsão de crescimento do mercado doméstico em 2012 de 6% a 9%, com expectativa de margem operacional (Ebit) negativa. A companhia antes previa alta de 7% a 10% da demanda no mercado brasileiro neste ano, com margem operacional de 4% a 7%.

Reuters News