0

Cúpula do Mercosul discutirá entrada do Equador e da Bolívia

economia internacional

2 dez 2012
17h00

A cúpula do Mercosul, que será realizada nos dias 6 e 7 de dezembro, em Brasília, debaterá a entrada do Equador e da Bolívia ao grande bloco regional do sul que acaba de consolidar a entrada de Venezuela, informou a chancelaria brasileira.

A presidente Dilma Rousseff será a anfitriã e espera receber os presidentes da Argentina, Cristina Kirchner; Uruguai, José Mujica, e Venezuela, Hugo Chávez. Também foram convidados o restante dos países sul-americanos, a maioria associados ao Mercosul. O Paraguai não participa do encontro porque está suspenso do bloco após a destituição do ex-presidente Fernando Lugo em junho.

A entrada do Equador e Bolívia ao Mercosul está na agenda das reuniões, informou a chancelaria neste domingo. Contudo, "não há perspectivas de que seja adotada uma decisão definitiva em Brasília".

O chanceler boliviano, David Choquehuanca, informou em novembro que, na cúpula do Mercosul em Brasília, "iniciaremos um proceso de diálogo, um processo de trabalho" para a incorporação boliviana ao bloco. As reuniões começam na quinta-feira, véspera da reunião presidencial, com uma reunião de ministros da Fazenda edas Relações Exteriores do Mercosul, destinada a definir ações e recomendações.

Outro tema da agenda da cúpula é o incentivo à participação empresarial. Para isso, foi convocado um fórum empresarial do Mercosul. A entrada formal da Venezuela ao Mercosul foi registrada no dia 31 de julho na cúpula de Brasília. O bloco reúne 270 milhões de habitantes.

Fonte: AFP
publicidade