PUBLICIDADE

Conheça os riscos e benefícios do modelo "store in store"

9 jul 2012 08h01
Publicidade

O modelo

Das 20 unidades espalhadas pelo estado de São Paulo da iogurteria Thathagurt, três são no modelo store in store
Das 20 unidades espalhadas pelo estado de São Paulo da iogurteria Thathagurt, três são no modelo store in store
Foto: Divulgação

store in store

(loja dentro da loja) já é uma realidade no varejo e, nos últimos dois anos, vem aumentando o número de franquias que adotam a prática. "Ainda não podemos chamar de tendência, é preciso mais algum tempo para que isso se consolide de fato. Mas, pontualmente, dá para perceber que as franquias têm, sim, apostado no

store in store

", opina Maria Cristina Franco, vice-presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF).



Uma aposta que pode ser explicada por dois motivos principais: a escassez de pontos comerciais disponíveis e a elevação do preço do metro quadrado nos grandes centros urbanos. "Há 15 anos, Europa e Estados Unidos já usam o conceito de loja dentro da loja no franchising. Agora chegou a vez do Brasil", diz Batista Gigliotti, presidente da Fran Systems, consultoria especializada no desenvolvimento de negócios e de franquias. Para ele, o próprio franqueado pode sugerir à rede a adoção do modelo em questão.



Os especialistas também apontam o maior tráfego de consumidores como um dos benefícios do

store in store

. Por isso, o mais adequado é que as duas marcas que dividem o mesmo espaço operem com serviços ou produtos complementares. "A associação de duas redes fortes e a possibilidade de venda quase que casada são muito atraentes para as franquias. Todas querem aumentar o lucro do seu ponto de venda (PDV) e esta é uma boa estratégia", explica Maria Cristina.



Mas, como em todo negócio, há riscos. Batista diz que é preciso cuidado para que uma possível operação ruim não afete nenhuma das partes. "Se uma livraria comporta um café de baixa qualidade, os clientes pensam duas vezes em ir até lá", exemplifica. Outro ponto é a questão do relacionamento entre dois franqueados - vale lembrar que também é possível que apenas um franqueado tenha duas marcas no mesmo PDV. "É preciso cuidar para que não exista um desgaste na relação", diz.



Duas franquias de alimentação saudável no mesmo PDV
Das 20 unidades espalhadas pelo estado de São Paulo da iogurteria Thathagurt, três são no modelo store in store. Os quiosques da marca ficam dentro de lojas da rede de fast food Subway, localizadas em Ribeirão Preto e Paulínea.

"São duas redes que se complementam. A Subway oferece a refeição principal e a Thathagurt a sobremesa", diz Alexandre Fernandes, diretor da iogurteria. Além disso, os negócios, segundo ele, seguem a mesma linha de alimentação saudável, o que faz com que o consumidor também seja o mesmo.

Sem mencionar valores, Alexandre afirma que a operação neste modelo é mais barata do que se comparada a lojas de rua ou de shoppings centers. "Existe não apenas a divisão do aluguel do PDV, mas de todos os custos", esclarece.

As três unidades estão funcionando, desde o começo de 2012, em regime de teste. Segundo o executivo, é quase certo que, a partir de agora, a rede coloque em seu plano de expansão o modelo store in store.

A Thatagurt faz parte do grupo Montana Grill, fundando pela dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó. Para expandir a atuação - que tem nas churrascarias o carro forte da marca - o grupo montou, em 2009, a primeira frozen iogurteria do interior de São Paulo.
Fonte: Cross Content
Publicidade