0

Conheça Nelson Barbosa, novo ministro do Planejamento

Barbosa volta ao governo Dilma após deixar o cargo de secretário-executivo do Ministério da Fazenda no ano passado

27 nov 2014
15h33
atualizado às 15h33
  • separator
  • 0
  • comentários

Braço direito do ministro Guido Mantega enquanto ocupou funções no Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa volta ao governo Dilma Rousseff, mas dessa vez para chefiar o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, substituindo Miriam Belchior.

Nelson Barbosa foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento dos pacotes para combater a crise financeira internacional a partir de 2008, além do PAC e do Minha Casa, Minha Vida
Nelson Barbosa foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento dos pacotes para combater a crise financeira internacional a partir de 2008, além do PAC e do Minha Casa, Minha Vida
Foto: José Cruz / Agência Brasil

O nome de Barbosa, especulado para voltar a integrar o governo desde a semana passada, foi bem-recebido por agentes do mercado. Ao lado de Joaquim Levy, nomeado ministro da Fazenda, a expectativa é de que o governo atue com maior rigor fiscal e recupere o crescimento da economia.

Doutor em economia pela New School for Social Research, em Nova York, Nelson Barbosa já participou do atual governo como secretário-executivo do ministro Guido Mantega, na pasta da Fazenda, no período de 2011 e 2013.

Próximo à Dilma, foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento dos pacotes para combater a crise financeira internacional a partir de 2008, além do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e o Minha Casa, Minha Vida, de habitação.

Nos primeiros anos do governo Dilma, o nome de Barbosa era especulado como possível sucessor de Mantega no Ministério da Fazenda. Acabou deixando o governo em 2013, por divergências em relação à condução da política fiscal.

Defensor de políticas desenvolvimentistas, Barbosa ocupou diversos cargos na administração federal. Foi secretário de Acompanhamento Econômico, de 2007 a 2008, e secretário de Política Econômica, de 2008 a 2010, na pasta da Fazenda. Barbosa também foi presidente do Conselho do Banco do Brasil, entre 2009 e 2013, e membro do Conselho de Administração da mineradora Vale, de 2011 até o ano passado.

Suas experiências no governo também incluem passagens pelo Banco Central, no período de 1994 a 1997, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), entre 2005 e 2006, e pelo próprio Ministério do Planejamento, em 2003, quando Guido Mantega chefiava a pasta.

Após deixar o cargo de secretário-executivo da Fazenda, Barbosa vinha atuando como professor titular da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV) e professor adjunto do Instituto de Economia (IE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O economista também é pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da FGV.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade