0

Compra da Spaipa pela Coca-Cola Femsa é aprovada pelo Cade

Com o aval, as empresas assinaram nesta terça-feira o contrato de transferência definitiva de 100% das ações

29 out 2013
20h13
atualizado às 20h21
  • separator
  • 0
  • comentários

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a aquisição pela Coca-Cola Femsa de 100% do controle acionário da engarrafadora Spaipa, que atua em todo o Paraná e em mais da metade do Estado de São Paulo. Com o aval do Cade, as empresas assinaram nesta terça-feira o contrato de transferência definitiva de 100% das ações.

A compra foi anunciada em agosto por US$ 1,85 bilhão e torna a joint-venture entre a Coca-Cola e a engarrafadora mexicana Femsa a maior franquia do sistema Coca-Cola no Brasil, com cerca de 66 milhões de consumidores.

A Spaipa tem sede em Curitiba (PR) e atende 399 cidades no Estado do Paraná e 336 no Estado de São Paulo. A empresa possui duas fábricas em cada Estado: em Curitiba e Maringá, no Paraná, e em Marília e Bauru, em São Paulo. Além disso, a Spaipa conta com sete centros de distribuição, 6 mil funcionários e 445 caminhões para atender 116 mil pontos de venda e 17,2 milhões de consumidores.

 

Em junho deste ano, a Coca-Cola Femsa adquiriu a Companhia Fluminense de Refrigerantes, engarrafadora com atuação em parte dos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, por US$ 448 milhões.

A aquisição da Spaipa foi a sétima da empresa desde a decisão de entrar no Brasil, quando assumiu o controle da Panamco, que atuava no litoral e em parte do interior do Estado de São Paulo, assim como nas regiões metropolitanas de Campinas e da capital paulista, além de todo o Mato Grosso do Sul. Em 2008, a empresa comprou a Remil, franquia com atuação em Minas Gerais.

“Estamos num universo muito mais grandioso no Brasil, no qual servimos cerca de 30% da população. Mostra a nossa responsabilidade e o quanto é importante esse processo de integração e aquisição das boas práticas de Spaipa, e também Ciaflu, para o êxito da nossa companhia”, afirmou em nota o presidente da Coca-Cola Femsa Brasil, José Ramón Martínez.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade