Meu automóvel

publicidade
12 de julho de 2013 • 07h06

Tampa do radiador deve ser trocada para evitar vazamentos

 

Se seu carro está baixando água do radiador mais você não enxerga nenhum vazamento, é bom olhar a tampa reservatório. A peça é responsável pelo vedamento e pressão do sistema de arrefecimento. Se estiver com defeito, pode deixar o veículo sem água e provocar o superaquecimento.

Nos carros novos, a tampa do radiador não fica mais no próprio radiador. Ela está no reservatório plástico bem visível aos motoristas. A tampa tem um sistema de válvulas calibradas para suportarem a pressão da água quente. Se ela está defeituosa, porém, a água do reservatório começa a ser liberada em forma de vapor, deixando o nível abaixo do recomendado para resfriamento do motor. Se não for trocada, resultará na inoperância dessas válvulas, o que levará a vazamentos e aumento da temperatura, informa a TanClick, empresa que produz tampas e fornece às montadoras. É importante lembrar que o superaquecimento pode até fundir o motor se o motorista não parar o veículo.

As montadoras recomendam a troca de peça geralmente a cada 30 mil quilômetros. Ela é barata e rápida de ser trocada, mas precisa ser substituída por uma exatamente igual ao modelo original do carro para evitar vazamentos. Além de manter a pressão e o nível de água adequados, a tampa serve para vedar o sistema de arrefecimento e evitar a entrada de impurezas que podem comprometer as peças.

Nos carros mais antigos a tampa era de metal. Agora, praticamente todas são de plástico apropriado para altas temperaturas.

E não esqueça, em caso de superaquecimento, não abra a tampa do reservatório imediatamente. Você pode se queimar. O ideal é abrir a tampa somente após 10 minutos do motor desligado.

Canarinho Press Terra