5 eventos ao vivo

Sistema antiesmagamento evita acidentes com vidros elétricos

24 mai 2013
07h17
atualizado às 07h17
  • separator
  • 0
  • comentários

Cada vez mais presente nos carros, o sistema de vidros elétricos evoluiu. Se antes eles só funcionavam com o botão, agora muitos são integrados ao sistema de alarme e travamento de portas e fecham automaticamente. Isso criou a necessidade de um mecanismo para evitar acidentes.

Esse sistema é conhecido como antiesmagamento. “O sistema retorna automaticamente o vidro ao encontrar uma mão ou outro obstáculo, evitando danos ou riscos ao usuário”, explica o diretor de Produtos Acessórios da Kostal Brasil, Vagner Bittencourt. Ele é necessário especialmente em veículos que possuem o express up, ou seja, o levantamento automático dos vidros. Assim, protege os ocupantes ou até mesmo alguém que esteja do lado de fora do carro e que eventualmente coloque a mão entre a janela e o vidro. A tecnologia foi pensada principalmente para proteger as crianças.

Em geral, os sistemas de alarme, trava e vidro elétrico já saem de fábrica com o sistema antiesmagamento integrado. “A pressão do esmagamento é geralmente calibrada pelas montadoras e pelas fabricantes de vidros elétricos”, comenta o engenheiro mecânico e diretor de eventos da seção São Paulo da SAE Brasil, Ricardo Takeo Kuwabara.

Há, no entanto, os carros que não saem de fábrica com vidro elétrico ou sistema de travamento integrado. “O grande risco que existe está no mercado de acessórios”, revela Kuwabara. Segundo o engenheiro mecânico, algumas empresas vendem apenas o módulo de fechamento. “O módulo com o antiesmagamento é mais caro. Algumas empresas oferecem sem (o antiesmagamento) e isso tem que ser evitado a todo custo”, alerta.

Um carro com vidro automático e sem o sistema oferece riscos, como o de prensar partes do corpo e causar ferimentos. É sempre indicado certificar-se se o veículo conta com o equipamento. Com ele, além do vidro parar de subir ao encontrar resistência, em alguns casos recua alguns centímetros.

Fonte: Canarinho Press Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade