6 eventos ao vivo

Helibras inaugura planta de helicópteros para Forças Armadas

2 out 2012
12h36
atualizado às 12h49
Felipe Oliveira
Direto de Itajubá

A fabricante brasileira Helibras inaugurou nesta terça-feira uma nova linha de produção na cidade de Itajubá, Minas Gerais, onde serão produzidos os helicópteros EC725, adquiridos pelas Forças Armadas brasileiras, e o EC225, versão civil da mesma aeronave. Segundo a empresa, o investimento total do projeto é de R$ 420 milhões, referentes às instalações, programas de treinamento e às obras de inovação necessárias à produção de helicópteros.

O EC725 será adquirido pelas Forças Armadas do Brasil
O EC725 será adquirido pelas Forças Armadas do Brasil
Foto: Divulgação

» Saiba como é feito o avião brasileiro de US$ 50 milhões

Segundo a empresa, o investimento começou a ser feito após um contrato assinado entre a Helibras/Eurocopter e o comando da Aeronáutica, em 2008, no valor de 1,9 bilhão de euros. Com o acordo, a Helibras se comprometeu a produzir no Brasil 50 helicópteros multimissão de grande porte com 50% do conteúdo nacional.

"Este é um programa que atende aos interesses do governo de adquirir helicópteros personalizados com domínio da tecnologia e incentivo à indústria nacional. (E incentiva) o consórcio Helibras/Eurocopter, que se capacita para produzir aeronaves mais complexas através da demanda gerada pelo atual contrato, além de incentivar a indústria aeronáutica local, que vai se desenvolver beneficiando uma importante cadeia de fornecedores", afirmou Eduardo Marson Ferreira, presidente da Helibras.

Como exigência no momento da assinatura do contrato, quatro aeronaves EC725 já foram entregues às Forças Armadas, sendo três em dezembro de 2010 e uma em julho deste ano - todas elas produzidas na França e, após a entrega de todos os helicópteros, voltarão à fábrica de Itajubá para acabamento final. O prazo para a entrega das 50 aeronaves é 2017.

Com relação aos fornecedores, a Helibras afirma que já contratou 14 empresas brasileiras que fabricam partes, peças e serviços. Além disso, estas parceiras já estão realizando os treinamentos necessários para pilotos, mecânicos, técnicos e engenheiros.

Segundo a Helibras, o contrato com as Forças Armadas prevê o desenvolvimento de um centro de engenharia. A empresa afirma que o número de engenheiros na área já cresceu de nove, em 2009, para 70, neste ano.

"Estamos prontos para iniciar entendimentos com as mais altas autoridades brasileiras para avaliarmos as possibilidades para o futuro desenvolvimento e construção de um helicóptero brasileiro", disse Lutz Bertling, presidente do grupo Eurocopter.

O jornalista viajou a convite da Helibras.

Fonte: Terra
publicidade