1 evento ao vivo

Com operação própria, Lifan trará mais modelos ao Brasil

19 nov 2012
11h55
atualizado às 11h56

Antes representada pela Effa Motors, a chinesa Lifan assumiu as operações no Brasil por meio de uma subsidiária (Lifan do Brasil Automotores Ltda). Com sede em Salto, cidade a cerca de 100 km de São Paulo, a nova empresa promete reorganizar a rede e solucionar problemas de clientes com peças e serviços, além de trazer novos modelos ao País.

"Sabemos que há problemas e estamos empenhados em resolvê-los o mais rapidamente possível", afirmou em nota Steven Xu, diretor geral da Lifan do Brasil. A marca chinesa está no Brasil desde 2010 e comercializou cerca de 4 mil veículos, segundo informou a assessoria de imprensa.

Em novembro, serão retomadas as vendas dos modelos LF 620 (sedã) e LF 320 (compacto que lembra o Mini Cooper e foi alvo de processo na Justiça brasileira) nas 28 concessionárias ativas da marca. Até dezembro, a empresa contará com 60 colaboradores diretos, de acordo com a assessoria.

Além disso, a Lifan promete colocar no mercado brasileiro um novo modelo no início de 2013 - "outros produtos chegarão alguns meses depois", afirmou a subsidiária. A empresa também estima investimento de U$ 150 milhões para a construção de uma nova fábrica de motores e ampliação da unidade de montagem localizada no Uruguai.

"Com o investimento vamos ampliar a capacidade de produção no Uruguai para até 50 mil veículos, volume que pretendemos alcançar no menor prazo possível, para depois planejar uma fábrica no Brasil", afirmou Steven.

Lifan 320 foi alvo de processo na Justiça por semelhança com o Mini Cooper
Lifan 320 foi alvo de processo na Justiça por semelhança com o Mini Cooper
Foto: Divulgação
Fonte: Terra
publicidade