PUBLICIDADE

BMW quer tirar Lifan 320 do País por "imitar" Mini Cooper

11 jul 2012 07h49
| atualizado às 08h51
Publicidade

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) suspendeu liminar (medida provisória) que proibia a venda e a importação do carro chinês Lifan 320, segundo informações publicadas nesta quarta-feira pelo jornal Folha de S. Paulo. A montadora BMW, diz o jornal, trava uma disputa na Justiça para tirar do mercado nacional o modelo da China que seria considerado um "genérico" do Mini Cooper. Em maio, a Justiça havia proibido a venda do modelo.

A BMW quer tirar do mercado nacional o modelo chinês Lifam 320
A BMW quer tirar do mercado nacional o modelo chinês Lifam 320
Foto: Divulgação

Confira quanto custam todos os carros à venda no Brasil

Agora, ao suspender a decisão, o desembargador Luciano Rinaldi alega que a determinação de não permitir a entrada do modelo chinês no Brasil só será válida quando houver um entendimento consolidado sobre o assunto. Segundo o jornal, o carro da Ever Electric começou a ser vendido em 2008 no mercado nacional e apenas neste ano foram vendidas 629 unidades. A Folha afirma ainda que os advogados da BMW acusam, além de concorrência desleal por imitar o visual do Mini Cooper, a cópia da estilização da pintura, com faixas brancas no capô da frente. Já a Ever Electric afirma que os carros são diferentes. Enquanto o Mini Cooper custa R$ 150 mil no Brasil, diz o jornal, o preço do Lifan 320 é de R$ 30 mil.

Fonte: Terra
Publicidade