5 eventos ao vivo

Brasil rural

Com aplicativos, smartphone vira ferramenta do agronegócio

20 jun 2013
07h16
  • separator
  • 0
  • comentários

Inovações em equipamentos agrícolas aproximam a tecnologia do campo e auxiliam o produtor em suas atividades rotineiras. Hoje, além de máquinas mais modernas, o administrador rural tem, ao alcance de suas mãos, aplicativos inteligentes que, acessados por dispositivos móveis, como smartphones e tablets, possibilitam desde a detecção de pragas até o controle remoto de implementos.

É o caso de irrigadoras do modelo Zimmatic, da Lindsay Brasil. Todo o sistema de acesso à máquina, que funciona por pivôs que se movimentam a partir de uma estrutura fixa, pode ser realizado à distância pelo aplicativo FieldNET, via smartphone, computador ou tablet.

Márcio Santos, superintendente da Lindsay Brasil, explica que é possível ativar e desativar os pivôs, controlar o tempo de aplicação da água e verificar se a máquina está funcionando corretamente. Outro recurso é o Map View, que utiliza coordenadas de GPS para que o agricultor visualize todos os pivôs simultaneamente, atualizando seu status. A conexão é feita via banda larga, GSM ou rádio, e o aplicativo é compatível com operações de qualquer porte, em qualquer tipo de lavoura.

Como vantagem, Santos destaca o uso racional e aplicação uniforme da água, além do melhor aproveitamento da energia elétrica. “Quando a operação de um pivô está fora da conformidade, a assistência técnica sabe exatamente o ponto onde há demanda, diminuindo prazo para manutenção”, explica.

Ele avalia que o controle remoto de implementos é uma tendência no agronegócio. A Lindsay também trabalha em soluções para controle das unidades de bombeamento hidráulico, medidores/sensores de solo, umidade, vento e estações meteorológicas.

Produtor rural pode acessar o sistema Digilab a partir de um smartphone ou tablet
Produtor rural pode acessar o sistema Digilab a partir de um smartphone ou tablet
Foto: Personalite Eventos
Digilab

Há quatro anos, a BASF criou o Digilab, um microscópio digital que auxilia o produtor na identificação e no diagnóstico de problemas na lavoura. Seu sistema captura e aumenta uma imagem em até 200 vezes, permitindo a comparação com um vasto banco de dados e imagens das principais doenças, pragas e plantas daninhas. Em sua versão mobile 2.0, o Digilab pode ser acessado via smartphone ou tablet, além de dispor de um GPS que possibilita o georreferenciamento das lavouras.

Para Dieter Schultz, gerente de Serviços e Sustentabilidade da Unidade de Proteção de Cultivos da BASF no Brasil, o serviço oferece mobilidade e rapidez. “O produtor não precisa mais enviar amostras de plantas e pragas ao laboratório e esperar para obter o diagnóstico”, destaca.

Outro aplicativo da empresa é o AgroNews, que dá acesso a notícias do mercado agrícola, identificando tendências e oportunidades de negócios, bem como fatores climáticos. Já o GPS Plateau, embora não seja controlado por dispositivos móveis, permite aplicar defensivos de maneira eficiente e 24 horas por dia. Instalado nos tratores, o equipamento possibilita um conhecimento mais preciso da área trabalhada. “É possível até duplicar a capacidade operacional”, afirma Schultz.

Segundo ele, com o auxílio tecnológico, além de manter a produtividade da lavoura, o produtor adquire novos conhecimentos e protege o meio ambiente, já que evita o uso desnecessário de defensivos agrícolas.

GHX Comunicação GHX Comunicação
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade