0

Antes de ata do Copom, juros caem de olho no mercado externo

26 out 2011
16h34

<br/><br />As projeções de juros recuaram nesta quarta-feira, com investidores atentos ao ambiente de incerteza no cenário externo, na véspera da divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Às 16h26, o DI para janeiro de 2013 indicava 11,116%, contra 11,139% no último ajuste. O contrato para janeiro de 2012 apontava 11,330% ao ano, ante 10,420% no ajuste anterior.<br /><br />"O foco do mercado está lá fora, na Europa, ainda há muitas dúvidas sobre se eles (líderes europeus) vão chegar a um acordo concreto", afirmou o economista sênior da CM Capital Markets Mauricio Nakahodo.<br /><br />Nakahodo explicou que as incertezas sobre a Europa ditam expectativas menores de recuperação econômica global, o que reforça expectativas de que o Banco Central (BC) implemente novos cortes na Selic.<br /><br />Na semana passada, o Copom reduziu a Selic de 12% ao ano para 11,5% ao ano, um movimento amplamente esperado pelos agentes econômicos, voltando a citar os efeitos desinflacionários oriundos do quadro externo negativo. <br /><br />Nesse sentido, os agentes aguardam a ata do Copom, na qual o colegiado do BC detalhará os motivos que o levaram a cortar o juro em 0,5 ponto há uma semana. Investidores buscarão no texto sinalizações dos próximos movimentos da autoridade monetária com relação à taxa básica.<br /><br />Ainda nesta quarta-feira, a autoridade monetária informou que o crédito total disponibilizado pelo sistema financeiro no Brasil registrou crescimento de 2,1% em setembro, chegando a 48,4% do Produto Interno Bruto (PIB), ou R$ 1,93 trilhão, influenciado por efeitos da depreciação cambial nos estoques de lastreados em moeda estrangeira e pela queda da Selic.

Fonte: Invertia Invertia
publicidade