0

6 aplicativos de cargas conectam empresas a caminhoneiros

4 nov 2015
17h25
  • separator
  • comentários

Logística é um setor que guarda seus desafios. Garantir estoques abastecidos, com perfeita circulação das entregas, carregamentos e descargas, exige planejamento e organização. Mas também demanda contato com transportadoras e caminhoneiros. Se depender de um conjunto de 6 aplicativos de carga , esse relacionamento pode ser facilitado, contemplando de e-commerce a transferência de cargas entre filiais, entre outras necessidades.

O modelo de negócios de intermediador de cargas é antigo no Brasil, mas pelo menos desde de 2013, diferentes soluções no Brasil oferecem meios de contato com caminhoneiros e embarcadores , reduzindo a importância (ou o peso) de negociadores e agenciadores. Para os caminhoneiros, além de reduzir a dependência em relação aos “chapas” de beira de estrada, as ferramentas ainda favorecem o aproveitamento de espaço vazio ou o retorno sem carga após uma viagem.

Transporte rodoviário responde por até 60% do volume de mercadorias no Brasil. Aplicativos de carga prometem mudar mercado. Foto: iStock/Getty Image
Transporte rodoviário responde por até 60% do volume de mercadorias no Brasil. Aplicativos de carga prometem mudar mercado. Foto: iStock/Getty Image
Foto: Destino Negócio

Transporte rodoviário responde por até 60% do volume de mercadorias no Brasil. Aplicativos de carga prometem mudar mercado. Foto: iStock/Getty Image

Aplicativo para caminhoneiro

Com o uso de um ou mais dos aplicativos de carga, um caminhoneiro autônomo pode chegar a ganhar até 50% a mais. Essa é a estimativa de Carlos Mira, criador do TruckPad, em entrevista ao site da Confederação Nacional dos Transportes (CNT). Segundo o empreendedor, os “chapas” de beira de estrava chegam a ficar com 30% do valor do frete do caminhoneiro. É um valor economizado pelo embarcador, o que pode representar renda extra ao profissional ou maior margem de negociação no custo final da carga.

O modelo de negócios da maioria delas é praticamente o mesmo. As empresas se apresentam, em geral como “intermediário”, responsável apenas pela plataforma tecnológica que aproxima empresas — e, por consequência, seus gestores de áreas de logística — e caminhoneiros ou embarcadores. É uma abordagem semelhante à adotada pelo Uber e aplicativos de carona . Assim, a responsabilidade pela entrega, cabe ao profissional, enquanto itens como seguro seguem como responsabilidade dos contratantes.

“Hoje no Brasil mais de 60% do transporte de carga é feito por caminhoneiros autônomos, mas as empresas encontram dificuldades para conseguir caminhoneiros e os profissionais também não acham facilmente um frete no local onde está e que possa levar com seu tipo de caminhão”, disse Tiago Chilanti, diretor de produto e tecnologia da Quero Frete, em entrevista ao site Baguete . A concentração no modal de transporte rodoviário tem impactos na economia do país e na mobilidade urbana.

Confira também

  • Serviços on demand: conheça vantagens e desvantagens
  • Quer montar um comércio eletrônico? Confira tendências e oportunidades
  • Entenda como funciona a lei para lojas online no Brasil

Na hora de escolher, vale a pena testar diferentes soluções para sua região. Localidades com maior concentração de demandas, como centros urbanos e grandes cidades na região Sudeste tendem a ser mais bem abastecidas do que áreas no Norte e Nordeste. Confira nosso comparativo.

1. TruckPad & TruckBooking

Como funciona?

A startup oferece uma solução para aproximar cargas que precisam de transporte e caminhoneiros dispostos a realizar o frete. Segundo os criadores, o TruckPad tem mais de 120 mil downloads, 300 mil motoristas cadastrados dos quais 70 mil acessam a plataforma diariamente. A iniciativa tem apoio da Movile e das soluções de mapas e diretório de empresas Apontador e Maplink. Recebeu prêmios da Startup Weekend, Lide Futuro, Endeavor Brasil, entre outros.

No caso de profissionais autônomos de transporte, basta baixar o aplicativo em um smartphone e completar um cadastro simples. É preciso informar as características do veículo para que o TruckPad encontre cargas nas proximidades .

Empresas apresentam demandas de frete em qualquer parte do país ou de nações latino-americanas. O caminhoneiro acessa ofertas de cargas e, a partir de sua localização, pode negociar valores diretamente, por meio de um bate-papo do aplicativo (sem precisar compartilhar, inicialmente, seu número de telefone ou e-mail).

Após um cadastro rápido, você informa dados sobre o carreto, incluindo local e data de retirada, destino e prazo de entrega, peso da carga e tipo de caminhão e carroceria necessária. Com esses filtros, o Truckbooking analisa os 400 mil profissionais cadastrados para encontrar opções de embarcação em um raio de até 50 quilômetros. Opcionalmente, é possível fazer ofertas de valores. Informações como distância, custo com combustível e pedágios são calculados pela ferramenta.
Os caminhoneiros enxergam a demanda e fazem propostas. A negociação acontece diretamente entre as partes, sem envolvimento da TruckPad/TruckBooking. Em outras palavras: nada de comissões.

Onde atua?

TruckPad está em 8 países latino-americanos . Além do Brasil, está na Argentina, Chile, Colômbia, México, Uruguai e Venezuela.

Quem pode participar?

Para empresas de qualquer porte (inclusive pequenas e médias) é possível informar demanda de frete pelo site. Um cadastro simples (com nome, e-mail, posição na empresa, telefone, nome da empresa, CNPJ, endereço com CEP) é exigido, assim como concordância com termos de uso.

App para caminhoneiro?

Sim, para Android, iOS e Windows Phone.

App para empresa que contrata?

Não, o cadastro e acompanhamento é feito pelo site.

App para empresa que contrata?

Se apresenta como a maior plataforma do país e uma das maiores do mundo. Sem custos para a empresa e com funcionalidades de monitoramento da localização do caminhoneiro.

Termos de uso do TruckPad

2. Quero Frete

Como funciona?

Recebeu apoios das aceleradora de startups Wow e Startup Brasil (programa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação em parceria com aceleradoras).

Tem versões via navegador e aplicativo, com uma interface simples. Para o motorista, basta um cadastro simples e gratuito, com detalhes sobre o serviço oferecido e o veículo disponível (carroceria, capacidade máxima, área de cobertura etc.).
Para as empresas ou pessoas físicas interessadas, é possível fazer buscas a partir de um endereço ou localidade, tipo de veículo e carroceria, entre outros tipos de filtro. Ao buscar, a ferramenta apresenta resultados em tempo real.
Um bate-papo pelo aplicativo permite negociação entre caminhoneiro e empresa. As informações sobre o frete negociado ficam arquivadas junto a sua conta para consultas futuras, e o veículo com a carga pode ser monitorado da origem ao destino final por mapas no aplicativo. O pagamento é feito por cartão de crédito pelo aplicativo, com liberação pendente pelo contratante (você recebe fotos do descarregamento pela plataforma).

Onde atua?

Em todo Brasil, dependendo da presença de caminhoneiros.

Quem pode participar?

Tem dois perfis de cadastro, para caminhoneiros e empresas (ou pessoas físicas).

App para caminhoneiro?

Sim, apenas Android.

App para empresa?

Sim, apenas Android. Permite acesso pelo site, acessível no navegador.

Diferencial?

Pagamento pelo próprio aplicativo ou site, por cartão de crédito (Visa e MasterCard). O pagamento só é liberado se a entrega estiver em ordem. Contempla também mudanças intermunicipais e interestaduais. Segundo os termos de uso, a ferramenta é oferecida de forma gratuita atualmente, mas o “free trial” pode ser encerrado a qualquer momento (tanto para empresas anunciantes de carga quanto caminhoneiros).

Termos de uso do Quero Frete.

3. Sontra Cargo

Como funciona?

Criada em maio de 2014, Sontra Cargo se apresenta como uma bolsa fretes, um site que funciona como um classificado de fretes e caminhões, realizando o papel de agenciador (intermediário). Segundo a empresa, são 50 mil caminhoneiros cadastrados para realizar transportes de 12 mil transportadoras.
Os dados do frete publicado, como seu telefone, são apresentados apenas aos caminhoneiros de perfil compatível com sua carga, com a promessa de evitar telefonemas indesejados.

Onde atua?
Em todos os estados do Brasil.

Quem pode participar?
Há quatro perfis de cadastro: transportadora, caminhoneiro autônomo, agenciador de cargas e indústria. É possível ainda se cadastrar como pessoa física (com seu CPF em vez do CNPJ da empresa). Basta preencher os dados de identificação (além do documento, nome telefone fixo e celular, e-mail e senha). Depois, basta especificar o tipo de carga necessária e negociar com os embarcadores, que apresentarem as ofertas.

App para caminhoneiro?

Sim, para Android, iOS e Windows Phone.

App para empresa?

Sim, apenas para Android. O cadastro e acompanhamento também podem ser feitos pelo site, incluindo uma extensão para Google Chrome.

Diferencial?

Sem custos para as partes, conforme o site da empresa: “Atualmente a ferramenta é 100% grátis, pois não cobramos mensalidade nem taxa de agenciamento”. Possui ainda integração com os mapas do app Waze.

Termos de uso do Sontra Cargo

4. Mudaqui

Como funciona?

Dedicado ao setor de mudanças, é um dos únicos que não se dedica ao transporte de cargas comerciais. Está incluído nesta lista por atuar no segmento — e permitir a participação transportadoras e de caminhoneiros autônomos. A Mudaqui busca facilitar o transporte de mudanças entre as partes. O cadastro para empresas é extenso para servir de garantia para o contratante final. A navegação e acesso são facilitados.

Quem quer se mudar cadastra dados básicos de sua mudança. Depois, recebe ofertas de transportadoras, acompanhadas de seu perfil, com resenhas e comentários de outros usuários. É possível localizar empresas sem cadastrar a mudança, mas apenas localizando-as em um diretório.

Para empresas, é preciso se cadastrar e pagar a mensalidade para ter acesso à demanda de mudanças. É possível fazer ofertas diretamente pela plataforma, além de negociar diretamente por telefone ou outras vias. Você ainda pode incluir fotos e gerenciar a reputação de sua empresa.

Onde atua?

Em todo o Brasil

Quem pode participar?

Apenas para empresas do setor de transportes. É possível se cadastrar como transportadora residencial ou comercial. Caminhoneiros autônomos também podem preencher o formulário.
Pessoas físicas são o público-alvo.

App para caminhoneiro?

Não. Tudo é feito pelo site.

App para empresa que contrata?

Não, tudo é feito pelo site.

Diferencial?

Foco em mudanças para pessoas físicas, de quem nada é descontado. Das transportadoras e motoristas autônomos, é cobrada uma mensalidade de R$ 39,90.

Termos de uso da Mudaqui.

5. Fretebras Checkin

Como funciona?

Criada em 1998, é a solução mais antiga da lista, originalmente chamada de Fretenet. É também a única cuja sede fica na região Centro-Oeste do país.
Caminhoneiros cadastram gratuitamente seus veículos, enquanto transportadoras e embarcadoras pagam mensalidade. Fornecedores de serviços também podem se cadastrar e estar no mapa. Permite cadastrar cargas e negociar fretes diretamente com caminhoneiros.

Onde atua?

Em todo o Brasil e América do Sul, dependendo da disponibilidade de presença de motoristas.

Quem pode participar?

Empresas podem se cadastrar em 3 perfis. Embarcador é a empresa com produtos a transportar, que apenas cadastra cargas. O perfil Transportador é para quem transporta com frota própria ou de terceiros, apenas cadastra cargas. O terceiro é o Fornecedor, que possui produtos ou serviços, não realizando fretes nem cargas. Caminhoneiros podem se cadastrar gratuitamente. O caminhoneiro faz check-in, o que permite enxergar a de 112 mil veículos cadastrados em um mapa.

App para caminhoneiro?

Sim, para Android. Ainda é possível acessar plataforma pelo site.

App para empresa?

Não, é possível acessar plataforma apenas pelo site.

Diferencial?

Modelo de assinatura para empresas que anunciam cargas, com planos mensal, trimestral, semestral e anual, com descontos progressivos. Oferece ainda serviço de construção de sites para tranportadoras. Possui sede em Catalão (GO), a 215 km de Goiânia, sendo a única da lista com sede na região Centro-Oeste do país. Ainda apostam na venda de publicidade no site e no aplicativo.

Termos de uso não disponível no site da FreteBras Checkin.

6. Busca Cargas

Como funciona?

O Busca Cargas se apresenta como uma plataforma digital, composta por um site e um aplicativo para facilitar o transporte de bens e mercadorias. A ideia, como em seus concorrentes: aproximar empresas que possuem carga a transportar dos motoristas com disponibilidade, evitando custos de intermediários.

Caminhoneiros e cargas podem ser cadastrados gratuitamente . A tramitação entre demanda e oferta de frete é negociada via chat no aplicativo. É possível buscar gratuitamente tanto cargas por cidade como caminhão por diversos tipo de filtro. Uma planilha de controle das cargas e preços é mantida na plataforma. O foco envolve tanto itens da indústria e do comércio até mudanças de residência de pessoas físicas. A carga é rastreada via satélite.

Onde atua?

Em todo o Brasil.

Quem pode participar?

Possui dois perfis: embarcador e transportador .

App para caminhoneiro?

Sim, para Android e iOS. Ainda é possível acessar plataforma pelo site.

App para empresa que contrata?
Sim, para Android e iOS. Ainda é possível acessar plataforma pelo site.

Diferencial?

O serviço permite acesso, por parte do embarcador (dono da carga), a dados pessoais do transportador (quem possui o meio de transporte), como número do CPF, para checagens em gerenciadores de risco e parceiros (como seguradoras ). Permite encontrar fotos do veículo e motorista. Sem custos.

Termos de uso da Busca Cargas (ao final do formulário de cadastro).

Aplicativos de carga: conclusão

A escolha da solução de aplicativo de carga depende muito da necessidade de sua empresa e afinidade com a plataforma. A oferta de serviços depende muito da base de caminhoneiros e transportadoras cadastrada e, principalmente, da presença desses veículos.

Regiões com maior concentração de empresas , como a região Sudeste e Sul, além de centros urbanos, possuem maior disponibilidade de oferta. A oportunidade de aproveitar caminhões vazios ou com espaço de aproveitamento é uma promessa de economia no custo do frete ou carreto. Mas a negociação direta continua a ser a melhor resposta.

Itens como seguro e verificações de segurança sobre o perfil do profissional responsável pelo transporte seguem sob sua responsabilidade. As plataformas listadas aqui não se dedicam a estas etapas do processo de logística e transporte. Elas tampouco se responsabilizam por problemas no trajeto, como extravio, atrasos ou danos às mercadorias. Mas a aproximação e a perspectiva de acessar diretamente os profissionais, sem precisar recorrer a intermediários, parece promissora.

Já experimentou estes ou outros aplicativos de carga ? Compartilhe a experiência: comente!

Publicado em 6 aplicativos de cargas conectam empresas a caminhoneiros por Destino Negócio.

Destino Negócio

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade